Usuário com dúvida na conta de água pode solicitar serviço de aferição de hidrômetro

Para garantir que não haja dúvidas quanto ao consumo de água cobrado de cada usuário, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) disponibiliza aos clientes o serviço de aferição de hidrômetro, feito mediante solicitação do interessado e depois de cumpridos alguns pré-requisitos, inclusive a vistoria do imóvel.

A checagem de hidrômetro está disponível para os clientes das regionais Natal Sul (zonas sul, leste e oeste de capital), Natal Norte (zona norte da capital e cidades vinculadas), e ainda, Regional Litoral Sul, Regional Assú, Regional Caicó e Regional de Pau dos Ferros e suas respectivas cidades vinculadas.

Caso o laudo emitido comprovar que o hidrômetro não tinha qualquer alteração será cobrada uma taxa de R$ 55,20, a ser incluída na conta do usuário, podendo ser parcelada. Por isso, é importante que antes de solicitar o serviço da Caern, havendo dúvidas sobre alteração excessiva no valor da conta mensal, por exemplo, o usuário deve verificar se não existem vazamentos ou outras avarias que acabem por acarretar o aumento do consumo.

Márcio Gomes, chefe da Unidade de Cadastro e Faturamento da Caern, explica que o cliente pode acompanhar o aferição do hidrômetro na Caern, com a presença também de um técnico do Inmetro. “São feitos cinco testes, dentro dos critérios estabelecidos pelo Inmetro e, depois, é emitido um laudo para o cliente”, explica Márcio.

Caso seja detectado problema no hidrômetro, outro equipamento, devidamente aferido, é colocado no lugar e a conta de água é reemitida, com base em uma nova medida de consumo do período de cinco dias, a ser projetada para um consumo mensal. Nesse caso, o usuário não paga o serviço. Quando o cliente tem interesse em solicitar o aferimento, deverá procurar o escritório local ou distrital da Caern ou o atendimento da Caern na Central do Cidadão.

PARALELO

Nas cidades do interior onde não há o serviço de aferição, como por exemplo, Mossoró, a Caern faz a checagem do uso instalando um hidrômetro paralelo. “O próprio operador do sistema vai à casa do usuário e instala outro hidrômetro para fazer a medição do consumo em paralelo”, informa Márcio Gomes. A medição é feita por no máximo uma semana e, em caso de divergência, o hidrômetro é trocado. Nessas situações, o consumidor não paga qualquer taxa pelo serviço.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!