Home Notícias Política “Usar crise para chegar ao poder é versão moderna do golpe”, diz Dilma Rousseff

“Usar crise para chegar ao poder é versão moderna do golpe”, diz Dilma Rousseff

“Usar crise para chegar ao poder é versão moderna do golpe”, diz Dilma Rousseff
Foto: Lula Marques / Agência PT
0

Em uma entrevista concedida nesta quarta-feira (16) a rádio de Presidente Prudente (SP), a presidente Dilma Rousseff afirmou que usar a crise pela qual o país passa para chegar ao poder é uma “versão moderna do golpe”.

“Todos os países que passaram por dificuldades, você não viu nenhum país propondo a ruptura democrática como forma de saída da crise. Esse método, que é querer utilizar a crise como um mecanismo para você chegar ao poder, é uma versão moderna do golpe”, disse Dilma.

A presidente acredita que no país há pessoas que não se “conformam” com o fato de o Brasil ser uma “democracia sólida”, que tem a legitimidade dada pelo “voto popular”. Ela disse ainda que essas pessoas torcem pelo quanto pior melhor para depois poderem “pescar em águas turvas”.

“Eu acredito que tenham ainda no Brasil infelizmente pessoas que não se conformam que nós sejamos uma democracia sólida, cujo fundamento maior é a legitimidade dada pelo voto popular. Essas pessoas geralmente torcem pro quanto pior, melhor. E aí é em todas as áreas. Quanto pior, melhor, na área da economia. Quanto pior, melhor na área da política. Todas elas esperando uma oportunidade para pescar em águas turvas”, completou Dilma.

Na última terça-feira (15), Dilma já havia dito que faria “tudo” para impedir que movimentos não democráticos “cresçam e se fortaleçam” no país. Segundo ela afirmou na ocasião, o governo está “atento” a todas as tentativas de produzir “instabilidade” no Brasil. Também na terça, as discussões em torno de questão de ordem sobre rito de tramitação de um pedido de impeachment, apresentada por partidos da oposição ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), adiaram a votação para hoje dos oito destaques que visam modificar o texto do projeto que fixa em 2% o valor do Imposto Sobre Serviços (ISS).

Na semana passada, partidos da oposição e até da base governista – entre os quais PSDB, PPS, DEM, PSC, PMDB, PTB e SD –, lançaram, na Câmara dos Deputados, um “movimento” a favor da abertura de um processo de impeachment da presidente da República.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!