Home Notícias Saúde Sesap divulga dados do Zika vírus e dengue no RN

Sesap divulga dados do Zika vírus e dengue no RN

Sesap divulga dados do Zika vírus e dengue no RN
Foto: Reprodução
0

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de Controle da Dengue, divulgou nesta quarta-feira (18) os dados mais recentes do Zika vírus e da dengue no Rio Grande do Norte. Desde o início do ano até o momento foram confirmados 73 casos de Zika vírus no estado, dos 6.261 notificados. Já com relação à dengue, do início do ano até o dia 7 de novembro de 2015 (semana epidemiológica 44), foram confirmados 5.528 casos dos 26.577 suspeitos.

Os municípios com maior número de casos de Zika vírus foram: Natal (22), Parnamirim (14) e Guamaré (10). Segundo o Ministério da Saúde, o Zika vírus é a ‘principal hipótese’ para o aumento de microcefalia no Nordeste. No Rio Grande do Norte, já foram registrados 47 casos dessa malformação congênita.

Quanto à dengue, o último boletim epidemiológico mostra que em relação ao ano passado, no mesmo período, se observa um aumento de 116,33% no número de casos notificados. Entretanto, o Programa Estadual de Controle da Dengue verificou uma expressiva diminuição no número de notificações de dengue, iniciando a queda a partir da semana epidemiológica 14, indicando que o estado permanece livre da epidemia.

Atualmente, 95 municípios do RN apresentam alta incidência da dengue, 30 estão com incidência média, 30 com baixa e 12 com incidência silenciosa, ou seja, não notificaram nenhum caso suspeito de dengue, o que aponta uma necessidade de sensibilizar os profissionais de saúde para a responsabilidade de notificarem todos os atendimentos que se enquadrarem na definição de caso suspeito para dengue definido pelo Ministério da Saúde.

O Programa Estadual de Controle da Dengue alerta para a importância de se intensificar os cuidados básicos para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor tanto da dengue, quanto do Zika vírus. Entre os cuidados principais estão: não acumular lixo em locais inapropriados e manter a lixeira fechada, manter as caixas d’água e outros recipientes de armazenamento de água fechados, não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas, colocar areia nos vasos das plantas, entre outras.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!