Home Notícias Política Presidente da Anvisa diz que agência nunca recebeu pedido para autorizar a fosfoetanolamina

Presidente da Anvisa diz que agência nunca recebeu pedido para autorizar a fosfoetanolamina

Publicidade

Presidente da Anvisa diz que agência nunca recebeu pedido para autorizar a fosfoetanolamina
Foto: Beto Barata/Agência Senado
1
Publicidade

No mesmo dia (15) em que a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado (CCT) aprovou o projeto que autoriza o uso da fosfoetanolamina sintética por pacientes diagnosticados com câncer antes do registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa da Silva Júnior informou à Comissão de Transparência e Governança Pública que não há na instituição qualquer pedido para autorizar o uso da substância.

“Não há, neste momento, nenhum pedido na Anvisa para registrar e liberar o uso do medicamento fosfoetanolamina. O que a gente tem que perguntar é por que durante 20 anos a fosfoetanolamina foi produzida num laboratório para ensino de química e nunca foram feitos os ensaios exigidos em todo o mundo”, questionou.

O presidente da agência informou ainda que se a requisição para a liberação do remédio for protocolada, a análise será imediata. “Se for pedido o registro da fosfoetanolamina, ele vai entrar no critério um de prioridade da Anvisa. Seria o que a gente chama de inovação radical desenvolvida no Brasil”, assegurou.

Enquanto isso não acontece, Jarbas Barbosa alertou para os perigos do uso da fosfoetanolamina. Lembrou que a substância não é fabricada em nenhum lugar do mundo. “Mesmo se a Anvisa dissesse que está autorizado o uso, quem vai produzir? Em que laboratório oficial? Não em fundo de quintal. O que nós teríamos são pessoas em situação grave sendo vítimas de golpes”, avisou.

Projeto

O PLC 3/2016 determina que os pacientes com diagnóstico de câncer terão a liberdade de fazer uso da substância fosfoetanolamina sintética. Para tanto deverão apresentar laudo médico que comprove o diagnóstico e a assinatura de termo de consentimento e responsabilidade. A proposta seguiu para exame na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Da Agência Senado

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
  • Samuel Tavares

    Médicos oncologistas do Sírio Libanês – SP (Brasil) sempre negaram que receitavam fosfoetanolamina para seus pacientes. Mas não é o que denunciam os documentos no link abaixo:

    Veja https://www.facebook.com/deiseilha/posts/1185608734785856

    Nessa mesma postagem, médico receita fosfoetanolamina sintética para médico.

    As forças contrárias à liberação da Fosfoetanolamina Sintética – assim como qualquer outra substância que venha curar o câncer – são gigantescas.

    Nos links abaixo dois filmes mostrando o que aconteceu em casos similares nos Estados Unidos:
    http://youtu.be/jgVmRdLiKR8
    e
    http://youtu.be/ZsQ8PWOOB_E

    BURZYNSKI – O FILME (O CÂNCER É UM GRANDE NEGÓCIO)
    e
    CANCRO – AS CURAS PROIBIDAS.

    Aqueles Juízes que negarem o pedido de concessão da FOSFOETANOLAMINA SINTÉTICA fiquem sabendo que se o paciente vir a morrer por conta do câncer todos acharemos que a culpa foi de quem negou o pedido.
    “Ah, mas não sabemos se a substância funciona nem se ela vai fazer mal ao paciente/requerente !”. MAS ISSO NÃO É PROBLEMA SEU, SENHOR JUIZ. ISSO É PROBLEMA DO PACIENTE/REQUERENTE.
    Quer saber qual será o seu problema, seu Juiz ? O seu problema será negar o pedido e a substância vir a funcionar contra o câncer, mas como o pedido foi negado, o paciente morrer da doença ! ESSE SIM SERÁ O SEU PROBLEMA, A SER DEBITADO EM SUA CONSCIÊNCIA. Essa sim será uma conta que o senhor terá que ajustar ‘lá em cima’. E quem tem muitas contas para ajustar ‘lá em cima’ começa por aqui mesmo na terra a sofrer os efeitos dessa carga negativa: tropeços na vida, infelicidades, falta de paz de espírito, intranquilidade, consciência carregada e tudo o mais. Uma vida infeliz, resumidamente.
    E saiba lá Deus onde estará ‘o canceroso já morto’ enviando lá de cima quê tipo de vibração para o Juiz que lhe negou o direito à vida aqui na terra.

    E todos esperamos que nenhum desses juízes, nem ninguém de sua família, venha ter um câncer nem morrer por causa dele. Porque, assim como foi negado ao requerente/paciente a substância, nenhum juiz encontrará outro que lhe conceda a dita substância.

    Finalmente, sobrevindo a morte do paciente/requerente que teve o pedido de concessão da FOSFOETANOLAMINA SINTÉTICA negado, vamos enviar aos Juízes e Desembargadores que negaram o pedido cópia do ATESTADO DE ÓBITO, autenticada em cartório, para que seja emoldurada e colocada em local visível na residência do magistrado, lembrando a eles para quando mandarem emoldurar não deixarem que a moldura do quadro cubra o selo nem o carimbo do notário. Se o câncer for em nós próprios e se por conta dele viermos a morrer, vamos fazer com que nossa família envie aos Juízes e Desembargadores que negaram o pedido a cópia de nossos próprios ATESTADOS DE ÓBITO, nas mesmas condições.

    E você, que está aí de espectador !
    Cuidado para não se transformar em papagaio num tiroteio.
    Ou você acha que nunca terá CÂNCER, nem ninguém de sua família, nem seus pais, nem sua pessoa amada, nem seu melhor amigo, nem seus filhos sofrerão disso ?
    Esse pode ser o seu erro. A hora é essa. Depois não chore sobre o leite derramado.
    Já imaginou seus filhos morrendo de CÂNCER antes de você ?
    Vamos lhe rogar uma praga: que você – espectador cético e um verdadeiro “papagaio num tiroteio ” – em razão do câncer, ainda seja salvo pela FOSFOETANOLAMIMA SINTÉTICA.
    Não seja um papagaio num tiroteio !

    ANVISA quer peitar e falar mais alto do que o Parlamento.
    Se ela não se enquadrar, IREMOS DEFENDER A EXTINÇÃO DO ÓRGÃO !
    Suas atribuições seriam absorvidas pelo Ministério da Agricultura, que já cuida da vigilância fitossanitária.

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!