Home Notícias Política PMDB decide deixar a base do governo Dilma

PMDB decide deixar a base do governo Dilma

PMDB decide deixar a base do governo Dilma
Foto: Lula Marques/ Agência PT
0

O PMDB confirmou na tarde desta terça-feira (29) a ruptura de aliança com o governo da presidente Dilma Rousseff.

A decisão foi feita por aclamação em uma reunião que durou pouco mais de três minutos. O vice-presidente Michel Temer (presidente do PMDB), assim como os seis ministros do partido, não participaram do evento, comandada pelo senador Romero Jucá (RR).

“A partir de hoje, dessa reunião histórica, o PMDB se retira da base do governo Dilma Rousseff. Ninguém está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do PMDB”, disse Jucá. Alguns peemedebistas gritaram “Fora PT” e “Brasil pra frente, Temer presidente”.

Os seis ministros, assim como 600 membros do partido que trabalham para o governo, devem deixar o cargo até o próximo dia 12 de abril. Na noite desta segunda (28), o então ministro do Turismo Henrique Alves se antecipou ao posicionamento da sigla e pediu demissão.

Além da vice-presidência do Executivo e do comando da Câmara e do Senado, o PMDB também controla a maior bancada do Congresso. Sem o apoio do partido, o risco do fim de mandato de Dilma aumenta.

Debandada

O temor atual do Executivo é que a saída do PMDB possa, a partir de agora, provocar a saída de outras legendas da base aliada, como o PRB e o PP.

Em entrevista a veículos de imprensa estrangeiros, o ex-presidente Lula disse que a estratégia do PT daqui para frente será o de atrair setores do PMDB que ainda são simpáticos à presidente Dilma.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!