Home Notícias Mundo Pentágono enviou por engano pacotes com a bactéria do antraz para 17 estados dos EUA e mais 3 países

Pentágono enviou por engano pacotes com a bactéria do antraz para 17 estados dos EUA e mais 3 países

Publicidade

Pentágono enviou por engano pacotes com a bactéria do antraz para 17 estados dos EUA e mais 3 países
Imagem: Domínio Público
0
Publicidade

O Pentágono enviou por engano 51 pacotes com a bactéria do antraz para 17 estados norte-americanos e três outros países, disse nesta quarta-feira, 3, o secretário de Defesa do país, Robert Work.

“Até agora, 51 laboratórios de 17 estados dos EUA e outros três países receberam pacotes com esporos de antraz vivo”, disse Robert Work em uma coletiva de imprensa quarta-feira (3). Segundo Robert, um desses laboratórios estão localizados na capital do país, Washington. Esta semana, o Pentágono reconheceu que tinha enviado um pacote com Antraz para o laboratório militar no Estado de Utah e para vários laboratórios nos EUA, incluindo uma no próprio Pentágono, assim como a Coréia do Sul, Austrália e Canadá.

Até agora nenhuma informação sobre casos de infectados com bactérias vivas foi confirmada, embora na Coreia do Sul 22 pessoas foram tratadas por uma possível exposição a bactéria, e quatro pessoas estão em tratamento nos EUA. A recomendação é tomar antibióticos como medida preventiva, de acordo com a Reuters .

O laboratório militar Dugway Proving Ground, em Utah, que realiza exercícios de defesa contra armas químicas e biológicas, enviou pacotes pensando que as bactérias vivas haviam sido liquidadas por meio de radiação. No entanto, foi diagnosticado posteriormente que elas estavam vivos, e até agora não está claro por que a radiação não funcionou, diz a Reuters. Na sexta-feira passada o Pentágono ordenou realizar procedimentos laboratoriais específicas associadas a aniquilação ou a desativação destas bactérias.

As informações são do Actualidad RT

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!