Novo golpe no WhatsApp promete mostrar quem te adicionou no app

Com a falsa promessa de oferecer uma nova função para o WhatsApp, aplicativo de mensagens mais usado no País, cibercriminosos lançaram um golpe que induz usuários a compartilhar a fraude com amigos e baixar aplicativos que proporcionam ganhos financeiros aos golpistas. De acordo com a PSafe, empresa referência em segurança e performance mobile, mais de 260 mil pessoas já foram afetadas apenas nos primeiros quatro dias do ano.

O golpe em questão consiste em oferecer ao usuário a possibilidade de ativar uma nova função do aplicativo para visualizar as pessoas que o adicionaram. Antes de ter acesso a informação, é solicitado o compartilhamento do link contendo a fraude com dez amigos e cinco grupos diferentes.

A partir disso, o usuário é direcionado a uma página que induz a instalação de outros aplicativos, que não necessariamente contém vírus. A cada novo aplicativo baixado pelo usuário o hacker ganha dinheiro. Desta forma, ao invés de ter a falsa nova função do WhatsApp liberada, usuários apenas divulgam o golpe e são induzidos a instalar aplicativos.

Para não se tornar uma vítima de ciberataques, especialistas em Segurança da PSafe dão dicas para manter seu celular protegido:

Instale e mantenha atualizado um Antivírus – Ter um antivírus instalado no celular é fundamental para se prevenir das ameaças existentes no mundo virtual. O usuário deve sempre seguir as instruções básicas para proteção dos dados, mas o antivírus instalado no celular irá funcionar como uma barreira de segurança para garantir a privacidade dos seus arquivos. Com um app de segurança o usuário poderá checar se a rede wi-fi que ele está acessando é segura ou não e ainda ser alertado se ele acessar sites maliciosos ou baixar aplicativos infectados. O app conta com funções que permitem a verificação da conectividade do wi-fi, segurança da rede e velocidade de download, testando a confiabilidade e qualidade.

Evite clicar em links vindos por mensagens – Nos últimos meses, muitas tentativas de infecção ocorreram via links maliciosos enviados por amigos no WhatsApp. Portanto, evite clicar em links recebidos por serviços de mensagem ou e-mails sem se certificar da veracidade antes.

Utilize apenas redes protegidas com senha – Redes que não solicitam senhas são mais arriscadas – pois permitem acesso mais fácil aos hackers – e, por isso, é aconselhável utilizar apenas redes com senhas, que ofereçam algum tipo de criptografia.

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!