Home Notícias Brasil RN Ministério Público apura prática de nepotismo na Assembleia Legislativa

Ministério Público apura prática de nepotismo na Assembleia Legislativa

Ministério Público apura prática de nepotismo na Assembleia Legislativa
Foto: Divulgação / AL
0

O Ministério Público Estadual, através de seu Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, instaurou inquérito civil para apurar prática de nepotismo na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

O IC nº 001/2016 publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (13) tem como objeto suposta prática de nepotismo atribuída ao Presidente da ALRN, Ezequiel Galvão Ferreira de Souza, que nomeou seu tio Augusto Carlos Garcia Viveiros para exercer o cargo em comissão de Secretário-Geral de referida casa legislativa, e o filho deste, João Paulo Ferreira de Souza Viveiros, para exercer o cargo também em comissão de agente técnico da Fundação Djalma Marinho.

Com o inquérito civil, o Procurador-Geral de Justiça do MPRN dá seguimento à apuração de eventual prática de improbidade administrativa em relação ao presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza, em relação as nomeações de seu tio por afinidade, Augusto Viveiros, e o filho deste, João Paulo Viveiros.

O PGJ Rinaldo Reis determinou a juntada dos autos de nomeação e que se oficiasse o Presidente da ALRN requisitando que remeta no prazo de dez dias úteis os processos de admissão, facultando o mesmo prazo para manifestação quanto o teor da representação.

No inquérito civil que determina a remessa de cópia ao Presidente da Assembleia, o Procurador-Geral de Justiça deixa claro que a nomeação de parentes para o exercício de cargos públicos em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada, constitui uma prática nociva à Administração Pública denominada nepotismo.

Confira aqui a íntegra do inquérito civil.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!