Home Notícias Brasil RN Inquérito do MP apura gastos da Assembleia que ultrapassam limite prudencial

Inquérito do MP apura gastos da Assembleia que ultrapassam limite prudencial

Publicidade

Inquérito do MP apura gastos da Assembleia que ultrapassam limite prudencial
Assembleia Legislativa do RN (Foto/Reprodução)
0
Publicidade

O Procurador-Geral de Justiça Adjunto, Jovino Pereira da Costa Sobrinho, instaurou inquérito civil para apurar se a Assembleia Legislativa do RN está descumprindo o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (13).

Para iniciar a investigação, o MPRN levou em consideração o fato de que a Mesa Diretora e o presidente da ALRN, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, vêm, nos últimos meses, criando cargos comissionados por resolução e provendo-os.

Além disso, no dia 4 de março de 2016 foi publicada uma resolução através da qual foram “transformados” e “consolidados” 632 cargos de provimento em comissão, mesmo estando a ALRN acima do limite prudencial.

Limite Prudencial ultrapassado

De acordo com o MP, a ALRN já ultrapassou o limite prudencial, conforme Relatório de Gestão Fiscal (RFG) do 3º quadrimestre , registrado pela Casa Legislativa. O limite de despesas de pessoal do Poder Legislativo deve ser de no máximo 2,26% da Receita Corrente Líquida do Estado do Rio Grande do Norte, o que correspondente a 95% do seu limite máximo (2,38%).

No entanto, a despesa total com pessoal da ALRN, expressa no mencionado relatório, ultrapassou o limite prudencial de 95% (2,26%), uma vez que chegou a 2,30% da Receita Corrente Líquida do Estado.

Confira aqui a íntegra do inquérito civil.

Publicidade

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!