Home Notícias Mundo Extremistas islâmicos executam 28 pessoas por não serem muçulmanos

Extremistas islâmicos executam 28 pessoas por não serem muçulmanos

Publicidade

Extremistas islâmicos executam 28 pessoas por não serem muçulmanos
0
Publicidade

Extremistas islâmicos Al-Shebab emboscaram um ônibus no Quênia antes e executara 28 pessoas por não serem muçulmanos, em um ataque de vingança contra as batidas policiais em mesquitas na cidade de Mombasa. Os pistoleiros fortemente armados emboscaram o ônibus na manhã deste sábado (22), que vinha de Mandera, cidade que fica na fronteira com a Somália com destino a Nairobi. As informações são do Daily Mail.

Homens armados pararam o ônibus e obrigaram os passageiros a descerem e ler versos do Alcorão, quem não conseguiu foi morto. Foto: Reprodução/Daily Mail
Homens armados pararam o ônibus e obrigaram os passageiros a descerem e ler versos do Alcorão, quem não conseguiu foi morto. Foto: Reprodução/Daily Mail

Os extremistas separaram as 28 vítimas, forçando-as a ler versos do Alcorão. Aqueles que não conseguiram ler foram baleados na cabeça à queima-roupa. Após a emboscada, um porta-voz disse que a ação dos Shebab foi uma retaliação aos ataques da semana passada contra muçulmanos, em Mombasa, o que aumentou a tensão na cidade. O número de mortos – que incluiu 19 homens e nove mulheres – foi confirmado pela Cruz Vermelha do Quênia, que disse que estava tentando recuperar os corpos das vítimas da cena. O chefe da polícia regional Noah Mwavinda também disse à AFP. “Eu posso confirmar … que 28 passageiros inocentes foram brutalmente executados pelo Shebab”.

Ao total 28 pessoas foram mortas por não conseguirem ler versos do Alcorão. Foto: Reprodução/Daily Mail
Ao total 28 pessoas foram mortas por não conseguirem ler versos do Alcorão. Foto: Reprodução/Daily Mail

Cerca de 60 passageiros estavam a bordo do ônibus quando foi apreendido pelos pistoleiros. Homens armados deram ordens para o motorista parar o ônibus, que tentou furar o bloqueio mas foi fortemente metralhado e saiu da estrada. Os Shebab mandaram os passageiros saírem do ônibus e separaram os muçulmanos dos não-muçulmanos. 28 não-muçulmanos foram brutalmente assassinados, outras três pessoas que estavam para ser mortos teriam sido poupadas depois de ter conseguido recitar com sucesso alguns dos versos do Alcorão.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!