Home Notícias Ciência Exercícios podem estragar os dentes, alertam pesquisadores

Exercícios podem estragar os dentes, alertam pesquisadores

Exercícios podem estragar os dentes, alertam pesquisadores
0

Um novo estudo afirma que o exercício pode prejudicar o seu sorriso. Pesquisadores alemães descobriram que quanto mais um atleta treina, mais danos são causados em seus dentes. De acordo com a pesquisa, quanto mais um atleta se exercita, menos saliva é produzida, tornando-a alcalina. A saliva alcalina trabalha para estimular o crescimento de bactérias da placa, explicou a equipe de pesquisa.

O estudo vem logo após a publicação de uma outra pesquisa que mostrou os benefícios do exercício. No ano passado, os pesquisadores descobriram que os exercícios teve alguns efeitos positivos na saúde mental. Adolescentes que se exercitaram durante 17,5 horas por semana eram são mais propensos a ter baixa auto-estima, ansiedade e estresse do que aqueles que se exercitaram por 3,5 horas ou menos, disseram.

Para cada hora extra de treinamento a cada semana, o risco de ter placas ou dentes cariados aumenta
Para cada hora extra de treinamento a cada semana, o risco de ter placas ou dentes cariados aumenta

No novo estudo, uma equipe de dentistas no Hospital Universitário de Heidelberg na Alemanha, examinou os dentes de 35 triatletas e 35 não-atletas. Enquanto outros dentistas têm sugerido que os atletas têm dentes ruins porque bebem bebidas esportivas mais açucaradas, este estudo descobriu que não havia ligação entre bebidas esportivas e erosão dentária, afirma o The Times. Saliva alcalina promove o crescimento de bactérias da placa, que causam a cárie dentária, explicaram os dentistas.

Eles sugeriram que a corrida pode diminuir a proteína de proteção de esmalte presente na saliva, o que significa ainda que beber água pode levar ao desgaste do dente. Para cada hora extra de treinamento a cada semana havia um risco aumentado de ter placas ou dentes cariados. No entanto Dr Cornelia Frese, um dentista sênior do Hospital da Universidade de Heidelberg, que liderou o estudo, disse: “A ligação entre as horas de formação [e decadência] não era forte o suficiente para a causação.”.

Ela acrescentou que os atletas deveriam cuidar melhor de seus dentes: “Além disso, há a necessidade de regimes de higiene oral ajustados ao exercício e modificações nutricionais no campo da odontologia desportiva.”

As informações são do Daily Mail.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!