Home Notícias Brasil Estudo mostra que a Arena das Dunas foi o estádio da Copa que mais lucrou

Estudo mostra que a Arena das Dunas foi o estádio da Copa que mais lucrou

Estudo mostra que a Arena das Dunas foi o estádio da Copa que mais lucrou
Arena das Dunas (Foto: Divulgação)
0

Em um estudo divulgado pela Folha de S.Paulo, a Arena das Dunas aparece como o estádio que mais lucrou na Copa do Mundo. A maior praça esportiva do Rio Grande do Norte registrou um ganho de R$ 20 milhões. Além do estádio potiguar, apenas Mineirão, Beira Rio e Itaquerão apresentaram lucro, com base no balanço divulgado pelos órgãos que administram cada um dos 12 estádios do Mundial do Brasil.

A explicação para o lucro da Arena das Dunas, de acordo com o levantamento, foi o fato da OAS, empresa que administra a praça esportiva, incluir no balancete R$ 105 milhões destinados ao pagamento do financiamento para a construção.

O Maracanã aparece com a situação mais crítica dos 12 estádios da Copa, com um prejuízo de R$ 77,2 milhões em 2014. Segundo especialistas, uma equação envolvendo a baixa qualidade dos jogos, os horários das partidas (muitas vezes, às 22h) e o alto custo de operação dos equipamentos modernos dos estádios explica esse déficit. Já as Arenas de Cuiabá, Brasília e Manaus tentam sobreviver sem uma agenda de jogos garantidos.

Com o custo da construção passando de R$ 1 bilhão, o Mané Garrincha tem um custo mensal de R$ 600 mil, bancados pelo governo do Distrito Federal, e prejuízo anual de R$ 3,6 milhões. As principais rendas desse estádio vêm especialmente de jogos de clubes do Rio e São Paulo, quando esses times aceitam transferir as partidas para lá.

Estádio que apresentaram lucro após um ano da Copa do Mundo:

Arena das Dunas (Natal) – R$ 20 milhões
Mineirão (Belo Horizonte) – R$ 16,9 milhões
Arena Itaquerão (São Paulo) – R$ 11,4 milhões
Beira Rio (Porto Alegre) – R$ 9,2 milhões

Estádios que apresentaram prejuízo após um ano da Copa do Mundo:

Arena Pantanal (Cuiabá) – R$ 1,4 milhões
Arena da Baixada (Curitiba) – R$ 1,5 milhões
Arena da Amazônia (Manaus) – R$ 2,7 milhões
Estádio Nacional Mané Garrincha (Brasília) – R$ 3,6 milhões
Arena Fonte Nova (Salvador) – R$ 15,6 milhões
Arena Pernambuco (Recife) – R$ 24,4 milhões
Maracanã (Rio de Janeiro) – R$ 77,2 milhões
Castelão (Fortaleza) – A empresa responsável confirmou o prejuízo, mas valor não informou o valor.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!