Home Notícias Brasil CE Estudantes de Fortaleza vencem competição da Google Science Fair

Estudantes de Fortaleza vencem competição da Google Science Fair

Estudantes de Fortaleza vencem competição da Google Science Fair
Foto: Divulgação
0

O Prêmio Impacto na Comunidade, promovido pela Google Science Fair – competição online e global de ciência e tecnologia voltada a jovens entre 13 a 18 anos – divulgou hoje, dia 18, os campeões das cinco regiões participantes: África e Oriente Médio, Pacífico Asiático, Europa, América Latina e América do Norte. Na América Latina, o projeto vencedor foi o dos estudantes brasileiros João Gabriel Stefani Antunes e Letícia Pereira de Souza.

A cerimônia de premiação ocorreu no Colégio Ari de Sá, em Fortaleza (CE), onde João Gabriel (15) cursa a 1ª série do Ensino Médio e Letícia (18) concluiu os estudos escolares em 2015. Na ocasião, estavam presentes o Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará, Inácio Arruda, o coordenador do Google Science Fair no Brasil, Victor Paolillo, e o diretor presidente da instituição de ensino, Oto de Sá Cavalcante.

Os campeões se conheceram no laboratório do Colégio, ambos sempre muito interessados em saber mais sobre microbiologia. Foi então que tiveram a ideia de criar um projeto de pesquisa juntos que seria inscrito na Feira de Ciências do Google. “Nós gostamos muito de ciências e tínhamos o sonho de, por meio dela, realizar algo que impactasse a sociedade de maneira positiva”, comenta o estudante.

João Gabriel que, além do Ensino Médio cursa aulas preparatórias para o vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), e Letícia que foi aprovada em Stanford e se prepara para embarcar para os Estados Unidos, em seus tempos livres se dedicaram à pesquisa sobre o uso da semente da Moringa oleífera na filtração de águas contaminadas. O objetivo é utilizar a planta local como uma alternativa acessível para a recuperação da água poluída por produtos químicos, situação bastante comum em comunidades brasileiras. “A iniciativa do projeto veio logo depois do desastre de Mariana, em Minas Gerais. Queríamos fazer algo para ajudá-los e começamos a pesquisar uma maneira barata de filtrar a água”, explica a universitária Letícia.

No projeto intitulado “Semente Mágica – Transformando água contaminada em água potável”, a dupla chegou à conclusão de que a semente de Moringa pode descontaminar a água em um processo de filtragem biodegradável, a partir de uma técnica de baixo custo e, ainda, contribuir com o controle de doenças causadas por saneamento básico precário. “Finalizamos o projeto na última noite antes de sua entrega, então ganhar o prêmio foi realmente surpreendente. Mas, era algo com o qual nos identificamos, por isso a gente acreditava que tinha chance”, conta João.

Como parte da premiação, os vencedores regionais receberão um auxílio de mil dólares e a oportunidade de passar um ano na monitoria de uma organização parceira da Google Science Fair. Além disso, cada ganhador será convidado para o evento Finalistas Globais, que acontecerá em setembro, na Califórnia (EUA). “O próximo passo é pegar o prêmio, investir no projeto e colocá-lo para funcionar, fazendo diferença na vida das pessoas”, finaliza Letícia.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!