Home Notícias Ciência Especialistas apresentam tecnologia que permite “controle de mente”

Especialistas apresentam tecnologia que permite “controle de mente”

Publicidade

Especialistas apresentam tecnologia que permite “controle de mente”
0
Publicidade

Controlar a mente e as ações de outra pessoa pode soar como um filme de ficção científica, no entanto, pesquisadores deram um passo importante que pode tornar isso uma realidade. Em uma experiência, um estudante, equipado com uma touca de EEG, controlou com sucesso a mão de um amigo ao jogar um jogo de vídeo game usando a comunicação direta entre cérebros. E a reação foi imediata, apesar de os dois jogadores estarem em locais diferentes e não ser dito quando o jogo iria começar. As informações são do Daily Mail.

Os pesquisadores da Universidade de Washington demonstraram com sucesso que o cérebro pode se comunicar diretamente uns com os outros usando essa tecnologia em agosto de 2013.  Durante esses testes iniciais, os pesquisadores utilizaram a estimulação do cérebro para controlar as mãos de outra em um teclado.

Os estudantes estavam a uma distância de aproximadamente 1 quilômetro. Foto: Reprodução / Daily Mail
Os estudantes estavam a uma distância de aproximadamente 1 quilômetro. Foto: Reprodução / Daily Mail

Mas esses últimos testes melhoraram a precisão e eficácia da comunicação, e mostra como ele pode em breve ser usado em exemplos do mundo real. Para “unir” os cérebros dos estudantes Darby Losey e José Ceballos, a equipe de investigação usou a eletroencefalografia (EEG) e estimulação magnética transcraniana. Losey estava conectado a uma máquina EEG, que lê a atividade cerebral e envia pulsos elétricos através da web em um quarto no campus sede em Washington.

Esses sinais foram enviados a Ceballos, que estava em outro campus com cerca de 1 quilômetro de distância, ele foi equipado com uma bobina de estimulação magnética transcraniana colocada perto da parte do cérebro que controla os movimentos das mãos. Losey então pensou em disparar um canhão e interceptar foguetes lançados por um navio pirata em um jogo de vídeo game. Do outro lado do campus, Ceballos estava sentado usando fones de ouvido em um quarto escuro – sem capacidade de ver o jogo de computador – com a mão direita posicionado sobre um touchpad. Quando Losey pensou em disparar o canhão, os sinais foram enviados para Ceballos, cuja mão, em seguida, se contorceu, e pressionou o touchpad disparando o canhão.

A pesquisa foi publicada na revista PLoS ONE, e foi financiada pelo Escritório de Pesquisa do Exército dos EUA e pela Universidade de Washington, com o apoio adicional da Fundação Keck.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!