Home Notícias Ciência Conheça a nymi, pulseira que pode substituir senhas, cartões de banco e as chaves

Conheça a nymi, pulseira que pode substituir senhas, cartões de banco e as chaves

Conheça a nymi, pulseira que pode substituir senhas, cartões de banco e as chaves
Pulseira Nymi
0

Visando simplificar a vida dos usuários, a Bionym, empresa canadense, criou uma pulseira que promete substituir senhas, cartões de crédito, chaves, e até mesmo ligar o seu carro ou pagar contas, através do reconhecimento de ritmo cardíaco. As informações são do jornal Daily Mail.

Nymi é uma pulseira leve, que autentica a identidade do usuário através do seu eletrocardiograma (ECG) – ou ritmo cardíaco. A Bionym diz que a tecnologia é mais original e mais difícil de falsificar do que uma impressão digital. Os algoritmos de reconhecimento de ECG da nymi observam a forma de batimentos cardíacos do usuário, extraindo características únicas e consistentes.

A pulseira hi-tech faz uma leitura do “padrão de onda” do ECG e encontra seus identificadores únicos, tornando-a uma alternativa aos famosos números PIN ou senha. Para os testes necessários da tecnologia, a empresa responsável recebeu 9 milhões de euros em fundos de empresas financeiras, incluindo a Mastercad.

Atualmente a pulseira está sendo testada após a empresa responsável receber um financiamento de 9 milhões de euro.
Atualmente a pulseira está sendo testada após a empresa responsável receber um financiamento de 9 milhões de euro.

Os criadores dizem que a nymi é robusta contra uma grande variedade de problemas de saúde e, mesmo que o ritmo de batimento cardíaco do usuário varie, durante um exercício, por exemplo, a forma do padrão único de onda ECG ainda é reconhecível e o dispositivo continuará a funcionar. Durante a autenticação, o sistema é capaz de ignorar anomalias de baixa frequência e ainda irá identificar corretamente o seu proprietário, enquanto uma condição médica, tal como arritmia cardíaca ou a utilização de estimuladores, não vai ter impacto no desempenho da nymi porque cada batimento cardíaco, mesmo um irregular, tem uma única assinatura.

A Bionym foi fundada em 2011, com sede em Toronto, e o projeto está sendo mantido à sete chaves, com financiamento da Ignition Partners, Relé Ventures, Mastercard e Salesforce Ventures.

Entenda o funcionamento da Pulseira

Quando a nymi é ativada, ela se comunica com uma credencial de identidade assinada digitalmente de forma segura via Bluetooth Low Energy (BLE) para dispositivos inteligentes – tudo a partir de um smartphone. Ao contrário de um sensor de varredura da íris ou impressões digitais, o dispositivo pode fazer uma leitura sem o usuário interagir com ele.

A pulseira cria um padrão único para cada usuário. A pulseira desativa após ser retirada do corpo do usuário.
A pulseira cria um padrão único para cada usuário. A pulseira desativa após ser retirada do corpo do usuário.

Balaji Gopalan, diretor da Bionym, disse: “Em qualquer lugar que você vá a pulseira irá identificá-lo a outros dispositivos, o que pode ser a carteira de pagamentos em seu smartphone, ou no futuro, máquinas de dinheiro, carros e computadores. Ele também é anti-roubo, porque a pulseira tem um circuito elétrico circular que varre o dispositivo quando estiver desconectado”.

A pulseira tem um módulo eletrônico que incorpora um sensor de ECG com dois eletrodos – situado no topo e na parte inferior do módulo. Um eletrodo toca o pulso, e um está exposto no outro lado. Dados de ECG são capturados quando o usuário toca o eletrodo do lado superior com a mão oposta. O usuário é autenticado assim que colocam a pulseira, que permite o acesso contínuo aos serviços e dispositivos através de comunicação sem fio. Logo que ele é removido do corpo do utilizador, desativa.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!