Home Notícias Ciência Cientistas estão a um passo de recriar os mamutes

Cientistas estão a um passo de recriar os mamutes

Publicidade

Cientistas estão a um passo de recriar os mamutes
0
Publicidade

Um grande passo para recriar o mamute foi tomado por cientistas que inseriram mais de uma dúzia de seus genes no DNA de um elefante. Os pesquisadores estudaram a estrutura do DNA de mamutes preservados no Ártico para reproduzir cópias exatas de 14 dos genes do animal extinto.

Estes foram então integrados por especialistas da Universidade de Harvard, em Massachusetts, no genoma do elefante – e funcionou como DNA normal. Um novo método conhecido como “CRISPR ‘- que ajuda os cientistas a fazer alterações precisas nas DNA – foi usado por George Church, professor de genética, que substituiu partes do DNA de elefantes pelos genes de mamutes. Ele disse: “Nós priorizamos genes associados à resistência ao frio, incluindo pilosidade, o tamanho da orelha, gordura subcutânea e, especialmente, a hemoglobina (a proteína que transporta o oxigênio pelo organismo).”

Mamutes2

Os mamutes coexistiram com os primeiros seres humanos que os caçavam por comida. Eles são os mais bem estudados de todos os animais pré-históricos, graças à descoberta de carcaças congeladas, bem como esterco e esqueletos. O mamute era mais ou menos do tamanho de um elefante Africano moderno, chegando a 3,35 metros de altura e pesando cerca de sete toneladas, e sua pele e cabelos longos protegia dos invernos rigorosos.

As informações são do Daily Mail.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!