Home Notícias Brasil RN Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até o dia 5 de junho

Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até o dia 5 de junho

Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até o dia 5 de junho
Foto: Divulgação
0

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), o Setor de Vigilância Epidemiológica (SVE) e o Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI), informa que o Ministério da Saúde decidiu prorrogar a 17ª Campanha Nacional Contra a Influenza até o dia 5 de junho. O serviço continua sendo oferecido nas unidades de saúde do município das 8h às 16h.

A campanha Influenza é destinada aos grupos prioritários com, crianças menores de 5 anos de idade (4 anos 11 meses e 29 dias); gestantes; puérperas; trabalhadores da saúde; adultos com 60 anos ou mais; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Os dados mais atualizados do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis são desta quinta-feira (21) e aponta que Natal vacinou 60.517 pessoas, atingindo uma cobertura de 36,51%, sendo que o maior percentual foi o grupo de puérperas com 44,89%; seguidos de idosos com 33.633 pessoas, equivalente a 39,39%; gestantes com 3.227 imunizações, correspondendo a 36,36%; crianças com 17.648 vacinas, correspondente a 35,75%, e 5.353 trabalhadores de saúde vacinados, que significa a 25,90%.

A diretora do DVS, Juliana Araújo solicita aos grupos prioritários a comparecer a uma unidade de saúde mais próxima de sua residência, para se imunizar contra a gripe Influenza. “A gripe Influenza é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação é a pneumonia, responsável por um grande número de internações hospitalares no país. Portando, prevenir por meio de vacinação é o único meio de evitar complicações respiratórias”, alerta, Juliana.

Desde o dia 4 de maio, a vacina está disponível para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. É importante levar o cartão de vacinação e o documento de identificação para receber a dose. As pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais também precisam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.

Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!