Home Notícias Universo Após rebaixar Plutão, cientista diz ter achado novo planeta

Após rebaixar Plutão, cientista diz ter achado novo planeta

Publicidade

Após rebaixar Plutão, cientista diz ter achado novo planeta
Plutão (Foto: Divulgação / NASA)
0
Publicidade

(ANSA) – Após ser considerado o responsável por “rebaixar” Plutão para a categoria de planeta-anão, o cientista Michael Brown anunciou ter encontrado um “Nono Planeta” no Sistema Solar. Segundo estudo feito por Brown e por seu colega Konstantin Batygin, o astro teria 10 vezes a massa da Terra e seria o responsável pelo alinhamento dos objetos encontrados no Cinturão de Kuiper – exatamente na zona onde Plutão está flutuando.

Para os dois, no artigo publicado no “The Astronomical Journal” nesta quarta-feira (20), os cálculos mostram que o planeta estaria 20 vezes mais longe que o oitavo planeta, Netuno, e que ele seria o quinto maior astro do Sistema Solar – ficando atrás do tamanho de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

“Posições e planos orbitais dos objetos são confinados a um espaço restrito. Tal agrupamento possui uma probabilidade de 0,007% de ocorrer por acaso. A existência de um planeta assim explica a presença de objetos como Sedna”, concluem. O Sedna é um planetóide descoberto em 2003 e que está três vezes mais distante que Netuno do Sol.

Para debater sobre o tema, Brown e Batygin criaram um blog onde apresentam os cálculos e informações técnicas sobre a descoberta, o findplanetnine.com.

Plutão

Brown é muito respeitado no mundo científico por ter feito as descobertas que fizeram a União Astronômica Internacional redefinir quais as características técnicas para um astro ser considerado um planeta. Em seu estudo, ele conseguiu comprovar que haviam vários outros objetos no Cinturão de Kuiper iguais a Plutão e causou o “rebaixamento” dele em 2006 – sendo que ele estava na categoria superior desde 1930.

Por causa disso, Brown é conhecido como o “assassino de Plutão”, alcunha que usa até em seu Twitter (@plutokiller). O especialista ainda escreveu um livro explicando o porquê da mudança. Porém, ele enfrenta problemas em casa até hoje por causa disso.

“Minha filha, ela ainda está muito brava sobre Plutão ser rebaixado, mesmo ela tendo nascido naquela época. Há uns anos atrás, ela sugeriu que poderia me perdoar se eu encontrasse um novo planeta. Então, acho que estou trabalhando por ela”, contou Brown ao jornal “The Washington Post”.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!