Home Notícias Mundo Após Bruxelas, EI ameaça fazer novos ataques na Europa

Após Bruxelas, EI ameaça fazer novos ataques na Europa

Após Bruxelas, EI ameaça fazer novos ataques na Europa
0

(ANSA) – O grupo terrorista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) afirmou que irá realizar “outras operações na Europa” no texto em que reivindica os dois ataques ocorridos em Bruxelas nesta terça-feira (22), informou o jornal egípcio “Al Watan” citando a agência de notícias dos jihadistas Amaq News Agency.

“Em um comunicado publicado na plataforma Telegram, o Daesh [EI] afirmou que esta operação foi baseada em uma planificação e atuação em grande velocidade sem fornecer, no entanto, detalhes dos procedimentos”, escreveu o portal egípcio.

O governo da Bélgica decretou três dias de luto nacional pelas vítimas dos atentados em Bruxelas.

Paris evacua estação e Amsterdã bloqueia trem de Bruxelas

(ANSA) – A estação Gare du Nord, em Paris, foi evacuada após a polícia encontrar um pacote suspeito. A decisão foi tomada como medida de precaução, já que nesta manhã (22), em Bruxelas, foram detonadas bombas na estação de metrô de Maelbeek e no aeroporto de Zaventem, deixando mais de 30 mortos e 100 feridos. A estação ferroviária Gare du Nord é uma das mais movimentadas da capital francesa e recebe trens de Bruxelas. Na Holanda, as autoridades interceptaram um outro trem que tinha partido da capital belga com destino a Amsterdã e que passaria pelo aeroporto de Schiphol.

A polícia holandesa parou o trem na estação de Hoofddorp, evacuou o veículo e revistou alguns passageiros. A estação foi fechada também e permanecerá sem operações até as investigações serem concluídas.

Papa condena ‘violência cega’ em atentados de Bruxelas

(ANSA) – O papa Francisco enviou um telegrama de condolências ao governo belga lamentando os ataques terroristas ocorridos em Bruxelas nesta segunda-feira (22). “O Santo Padre condena novamente a violência cega que causa tanto sofrimento e implora a Deus o dom da paz”, escreveu o Pontífice no documento firmado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e encaminhado ao governo através do arcebispo de Malinas-Bruxelas, monsenhor Jozef de Kesel.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!