Esporte

Seleção Brasileira de vôlei pode ser suspensa por um ano de competições internacionais

Volei-618x334
Foto: Divulgação/ FIVB

Um dos maiores orgulhos do nosso país no que se refere a área esportiva, que é o vôlei, está correndo riscos. Entre todos eles, o principal é o fato de que a seleção brasileira poderá passar um ano sem disputar competições internacionais, o que comprometeria completamente a preparação para os jogos olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

Ary Graça, ex presidente da CBV e atual mandatário da FIVB (Foto: Divulgação/ FIVB)

Ary Graça, ex presidente da CBV e atual mandatário da FIVB (Foto: Divulgação/ FIVB)

Os “podres” da gestão  Ary Graça, na Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) foram descobertos, vários problemas como fraudes e gerenciamento impróprio, entre outras coisas. Aqueles que notaram que as coisas não estavam andando como deviam, acabaram sofrendo com as consequências, no caso o técnico Bernadinho e alguns jogadores da seleção masculina de vôlei.

Aí que começou todo o problema, pois a atitude de punir técnico e jogadores por parte de Ary Graça, que atualmente é o presidente da Federação Internacional de Voleibol foi uma espécie de “resposta indesejada” as críticas que o mesmo recebeu.

O Brasil, em protesto resolveu não organizar mais a fase final da liga mundial do ano que vem, o que pode resultar na punição da seleção em um ano sem  jogos em nível internacional, além de multas que vão de 120 a 300 mil reais, que seriam os valores dos gastos com o evento.

Alguns representantes da FIVB já entraram em ação, e começaram a conversar com os cartolas brasileiros, para impedir que isso ocorra. Perde o esporte com tudo isso, e a nós, só resta esperar o desfecho dessa história, na torcida sempre de um final feliz.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.