Saúde

Especialista alerta para os perigos da automedicação

Os rins estão entre os órgãos mais agredidos pela automedicação. O grande problema é que eles não acusam a lesão imediatamente, pois têm uma reserva funcional e só vão mostrar a gravidade quando estiverem irreversivelmente comprometidos. O alerta é do médico nefrologista da Fundação Pró-Rim, Dr. Paulo Cicogna.

Ele chama a atenção para os perigos da automedicação, um comportamento da maior gravidade e que grande parte da população demonstra total falta de conhecimento ao praticá-lo de forma crescente e sistemática. “Muita gente abre a gaveta e tem à disposição uma cartela de compridos para aliviar a dor de cabeça ou para combater alguma suposta inflamação. Isso acontece com uma freqüência cada vez maior até incorporar-se ao cotidiano, com uma naturalidade impressionante. Afinal, que se automedica uma vez, acaba fazendo isso sempre”, observa o médico.

Outro fator preocupante para os rins e para o coração dos homens, segundo ele, é o uso de medicamentos para a impotência sexual. Paulo Cicogna revela que o comércio desta formulação cresce assustadoramente. “É uma droga relativamente nova, porém, perigosa, sem controle e que em pouco tempo se tornou em uma das mais vendidas nos balcões das farmácias.”

Ele também adverte que “todo medicamente é considerado droga. Tanto faz se lícita ou não. Analgésico não é inofensivo. Os seus efeitos colaterais podem matar ou deixar graves sequelas. Tudo depende da dose e da continuidade do consumo”, esclarece o Dr. Paulo Cicogna.

Por todos os riscos que a automedicação representa, há necessidade de evitar essa prática e sempre consultar um médico antes de consumir qualquer medicamento, independente da sua finalidade, conclui o especialista em doenças renais.

Read More...

Mundo

Terremoto na Itália pode ter afundado solo em mais de 25 cm

(ANSA) – O terremoto de magnitude 6.5 na escala Richter que atingiu a região central da Itália no último domingo (30) pode ter afundado o solo das áreas afetadas em mais de 25 centímetros.

O número foi divulgado por Simone Atzori, pesquisador do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), com base em imagens de satélite das zonas atingidas. “Estamos elaborando as imagens, mas esperamos um afundamento do solo superior aos eventos sísmicos precedentes, de 24 de agosto e 26 de outubro, que tiveram picos de 20 a 25 centímetros”, disse.

No tremor de dois meses atrás, que matou 298 pessoas, o solo de Accumoli, uma das cidades mais danificadas, sofreu um rebaixamento de 20 centímetros. No último domingo, o epicentro do sismo foi registrado a 10 km de profundidade em uma região a sudeste de Norcia, município de quase 5 mil habitantes situado na região da Úmbria.

Accumoli e Norcia estão a apenas 50 km de distância, em uma área que tem sofrido com atividades sísmicas constantes nos últimos anos. “Uma vez que o mecanismo na base dos três terremotos é análogo, esperamos efeitos similares aos dos outros dois eventos, mas amplificados pelo tremor mais forte”, acrescentou Atzori.

O terremoto de 30 de outubro teve magnitude 6.5, contra 6.0 do de 24 de agosto e 5.9 do sismo de 26 de outubro.

Read More...

Mundo

Nova investigação sobre emails de Hillary põe pressão no FBI

(ANSA) – A menos de 10 dias das eleições presidenciais norte-americanas, o FBI está sob pressão para revelar o que motivou a nova abertura de uma investigação contra a candidata democrata Hillary Clinton.

Em uma carta pública assinada por diversos membros dos Democratas, a campanha de Hillary exigiu que o diretor do FBI, James Comey, explique sua “decisão sem precedentes” de enviar uma carta ao Congresso norte-americano notificando uma nova investigação a 11 dias das eleições.

No documento, no entanto, Comey reconhece que os novos e-mails encontrados podem não conter informações “relevantes”. Os democratas acusam o diretor da agência de querer interferir nas eleições a favor de Donald Trump e afirmam que ele “violou a lei” ao fazer o anúncio.

O líder democrata no Senado, Harry Raid, escreveu um documento ao FBI solicitando o porquê dele divulgar informações de Hillary e não soltar “informações explosivas” sobre as ligações de Trump e “o governo russo”.

“O público tem o direito de saber sobre essas informações. Eu escrevi para você meses atrás pedindo para que essa informação seja tornada pública”, escreveu Reid. O senador ainda acusou Comey de violar a “Hatch Act”, uma lei norte-americana que impede que agentes públicos interfiram em resultados eleitorais.

Segundo informações da mídia norte-americana, foram encontrados cerca de 650 mil e-mails em um computador do ex-parlamentar Anthony Weiner, que está sendo investigado por enviar fotos eróticas para uma adolescente de 15 anos. Weiner é marido de Huma Abedin, assessora e “braço-direito” de Hillary.

Abedin informou que não sabe como os e-mails dela estavam naquele computador, já que não o usava, mas que não tem o hábito de limpar o histórico de mensagens.

Outro ponto complicado para o FBI é explicar se seus agentes chegaram a vasculhar parte desse material, o que seria mais um crime. Como as mensagens eram da época em que Hillary era secretária do Estado, os agentes não tinham autorização para verificar o conteúdo. Para isso, era preciso uma autorização federal.

Hillary havia sido “absolvida” pelo caso do “emailgate” em julho, quando o FBI havia terminado de investigar as mensagens oficiais que ela havia enviado de um servidor pessoal. Trump acusa a democrata de colocar a segurança dos EUA em risco com a atitude e já chegou a declarar que ela “deveria estar presa”.

No entanto, os dois concorrentes pediram que seja explicado publicamente o que há nesses e-mails antes do pleito do dia 8 de novembro.

Pesquisas:

A revelação das novas investigações diminuiu a vantagem de Hillary sobre Trump. Em uma pesquisa divulgada pela “ABC News” e “Washington Post”, ela tem 46% das intenções de votos contra 45% do magnata. Cerca de 30% dos eleitores afirmaram que estão menos propensos a votar na ex-secretária de Estado após as novas revelações do FBI.

Read More...

Parnamirim

Médicos da UPA de Parnamirim realizam ato de demissão coletiva

Realizada na noite da última sexta-feira (28), Assembleia com médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Esperança, de Parnamirim, definiu por unanimidade o ato de demissão coletiva e a entrega das escalas de plantão do mês de novembro dos médicos da Unidade.

Ação acontece nesta terça-feira (1° de novembro) devido a falta de condições de trabalho, de insumos básicos, exames laboratoriais, Raio x, atraso dos salários (desde o mês de setembro), falta de segurança e de contratos de trabalho.

Após uma série de tentativas do Sindicato dos Médicos (Simed/RN) de negociação, sem sucesso, com a Prefeitura Municipal de Parnamirim, cerca de 40 médicos que trabalham na Unidade, assinam o termo de demissão coletiva e entrega das escalas de plantão.

Para retornarem as atividades os médicos exigem o cumprimento dos seguintes pontos:

Atualização dos salários
Formalização dos contratos de trabalho
Garantias de condições mínimas de trabalho
Condições de segurança para que os médicos não tenham que colocar suas vidas em risco para trabalhar na unidade
Com a demissão coletiva e a entrega das escalas, os médicos que atuam na unidade param completamente seus atendimentos. O Sinmed RN orienta que durante o processo de litígio com a Prefeitura, qualquer outro médico, com exceção aos concursados pelo município (sete ao todo na Unidade), ficam assim impedidos de assumirem as escalas de plantão da UPA.

Read More...

Natal

Avenida Itapetinga será interditada por 15 dias para obras de esgotamento

Para que sejam executados serviços da obra de esgotamento sanitário da zona norte de Natal, a Avenida Itapetinga, no Conjunto Santarém, terá uma das vias interditadas a partir desta segunda-feira, 31. O trecho interditado fica entre a Rua Tupã e a Avenida Rio Doce. Será fechada apenas a via no sentido da Avenida João Medeiros Filho, ficando a outra funcionando em mão dupla.

A orientação sobre o trânsito no local ficará a cargo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). As linhas de ônibus que passam pela área (01A, 01B, 15/16, 17/78, 60, 64A/43, 73 e 78A/47) não sofrerão desvios em seus itinerários por causa da obra, segundo a STTU.

Segundo o coordenador do Grupo de Acompanhamento de Obras da Caern, engenheiro Paulo Vieira Cunha, a previsão é que esse trecho da obra seja concluído em 15 dias.

Read More...