Com eventos e jogadores de sucesso, Rio Grande do Norte ganha espaço no poker

Com eventos e jogadores de sucesso, Rio Grande do Norte ganha espaço no poker

Com eventos e jogadores de sucesso, Rio Grande do Norte ganha espaço no poker

Rafael Nicácio janeiro 11, 2021 Curiosidades

O poker desperta paixões onde quer que seja. No Rio Grande do Norte, o esporte tem se destacado não só pela presença de casas de poker em Natal como tanto pela repercussão que jogadores potiguares causaram nos anos mais recentes e pela realização de eventos relacionados ao poker no estado.

Na capital potiguar, se destaca o Clube do Poker, que está em funcionamento desde 2008. O sucesso do clube sobreviveu à popularização do jogo de poker online dos últimos anos. A casa foi aberta no lugar de outra que estava fechando e, desde então, mudou-se para o bairro da Ponta Negra, na zona sul de Natal.

Roberto Nasi, sócio do Clube do Poker, contou, em entrevista a um veículo especializado, que a estratégia empregada pelo clube para manter o sucesso diante do poker online foi firmar parcerias em prol do poker tradicional. Além disso, Nasi afirmou que a promoção de partidas iniciais gratuitas para estudantes pode ter estimulado a difusão do poker em Natal.

No início de 2020, Natal se tornou um dos centros do jogo de poker no Brasil. No mês de janeiro, antes da pandemia da covid-19, a cidade sediou a primeira etapa da edição anual do NPS (Nordeste Poker Series), o mais importante evento de poker da região Nordeste do Brasil. Foi a segunda vez consecutiva, e a quinta na história, que a capital potiguar foi anfitriã do NPS.

O torneio foi realizado no hotel Golden Tulip, na praia de Ponta Negra, e concedeu premiações no valor total de R$ 300 mil. O campeão foi o cearense Thyago Lima, de apenas 19 anos, que faturou um prêmio de R$ 31.350. Foi a primeira participação dele no NPS, e ele se tornou a pessoa mais jovem a vencer o prêmio mais importante.

O atleta Madson Moura, conhecido como Urea, tem sido responsável por levar o Rio Grande do Norte às alturas do poker brasileiro. Natural de Umarizal, Moura venceu, aos 27 anos, o BSOP Millions 2019, a sétima e última etapa da 14ª edição do Campeonato Brasileiro de Poker, em dezembro de 2019, em São Paulo.

A etapa final do campeonato é justamente a mais visada pelos jogadores profissionais. Moura superou mais de 3.000 competidores no caminho até o título máximo do BSOP Millions 2019, o maior torneio da América Latina. A conquista do potiguar chama atenção pelo fato de que ele tinha apenas dez anos de prática no poker, o que é considerado um período pequeno.

O poker mudou a vida de Moura, que, ainda criança, passou a trabalhar em fazendas de manejo de animais para o sustento da família. Aos 15 anos de idade, começou a observar os patrões jogarem poker e, aos 17, se tornou praticante do esporte.

Foi a motivação de entender mais o poker que levou Moura a apender a ler, aos 22 anos, segundo afirmou o próprio atleta em entrevista. Ele estreou no ranking do Campeonato Brasileiro em 2016, em Natal. A partir daí, passou a participar de diversos eventos importantes do poker brasileiro.

Como premiação pelo BSOP Millions 2019, Moura recebeu uma premiação no valor de R$ 1,245 milhão.

Outro potiguar que se destaca no poker nacional é Daniel Chacon, natural de Natal. Ele ficou em segundo lugar entre mais de 670 competidores em uma das etapas de 2018 do Campeonato Brasileiro de Poker, disputada na própria capital. Na mesma etapa, outro potiguar, Diego Araújo, de Caicó, ficou em quarto lugar.

Outros artigos