Mundo

Equipes encontram assentos que podem ser do avião de Sala

Jogador argentino está desaparecido desde o dia 21

(ANSA) – As autoridades francesas confirmaram nesta quarta-feira (30) que encontraram dois assentos que poderiam ser do avião em que viajava o jogador argentino Emiliano Sala, desaparecido desde o dia 21.
    De acordo com o jornal francês “L’Équipe”, a prioridade a partir de agora é descobrir se os assentos pertencem à aeronave “PA 46 Malibu”. Além disso, com as novas descobertas, as buscas oficiais deverão ser retomadas.
    As equipes de buscas relataram que os assentos foram encontrados na segunda-feira (28), em uma praia perto de Surtainville, localizada na península de Cotentin, no noroeste da França.
    As autoridades da ilha de Guernsey finalizaram as buscas oficiais pela aeronave em que viajava Sala na última quinta-feira (24), já que nenhum resquício do avião foi encontrado pelas equipes de resgate.
    No entanto, uma campanha na internet contou com a ajuda de diversos jogadores e torcedores. O fundo reuniu cerca de R$ 1 milhão e possibilitou que a família do argentino financiasse uma nova operação de busca por Sala e o piloto da aeronave.
    O atacante havia acabado de fechar sua transferência do Nantes, da França, para o Cardiff, do País de Gales, mas que disputa a Premier League, por 17 milhões de euros. O argentino vivia o auge da carreira e era o quinto artilheiro do Campeonato Francês, com 12 gols.
    Antes do avião sumir dos radares, o atleta chegou a enviar um áudio a amigos que sentia “medo” porque a aeronave parecia estar “caindo aos pedaços”.

Read More...

Política

Brasil registra pior nota em ranking de corrupção desde 2012

Itália acumulou 52 pontos e assumiu a 53ª posição na lista

(ANSA) – O novo relatório do Índice de Percepção da Corrupção (IPC), elaborado pela ONG Transparência Internacional (TI), revelou que o Brasil caiu nove posições no ranking global da corrupção, assumindo a 105ª posição de uma lista com 180 países. A ONG classifica anualmente, segundo análise de especialistas e executivos, as 180 nações em função do nível de percepção de corrupção no setor público. O documento informa que de 2017 a 2018, a nota do Brasil no IPC sofreu uma queda de 37 para 35 pontos em uma escala de 0 a 100.
    Quanto menor a cifra, maior é a sensação de corrupção.
    Este é considerado o pior resultado do país desde 2012. Com isso, o Brasil empata com Argélia, Armênia, Costa do Marfim, Egito, El Salvador, Peru, Timor Leste e Zâmbia. De acordo com o ranking, Uruguai e Chile são percebidos como os países latino-americanos menos corruptos, enquanto a Venezuela e Nicarágua ocupam os últimos lugares. Na mesma região, alguns países registraram uma pontuação intermediária, como Costa Rica (56), Cuba (47), Argentina (40), Panamá (37), Colômbia (36), Equador (34), República Dominicana (30), Bolívia, Honduras e Paraguai (29), México (28) e Guatemala (27).
    Para a TI, os países que acumularam uma nota abaixo de 50 têm “falhado em sua luta contra a corrupção”. No ano passado, a nota média global oscilou de forma positiva de 42,5 para 43,1.
    Já os Estados Unidos, pela primeira vez desde 2011, ficaram fora do top 20 dos países com menor percepção de corrupção, somando 71 pontos. A Itália, por sua vez, foi avaliada com 52 pontos e assume a 53ª posição do ranking global. Entre os 10 países com melhor avaliação estão Dinamarca (88), Nova Zelândia (87), Singapura (85), Suíça (85), Finlândia (85), Suécia (85), Noruega (84), Holanda (82), Canadá (81), Luxemburgo (81), Alemanha e Reino Unido (80). 

Read More...

Notícias

Sobe para 11 balanço de mortos em Brumadinho

A lista de desaparecidos conta com 299 nomes

(ANSA) – Subiu para 11 o número de mortes confirmadas na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais. Ao todo, há 299 pessoas ainda desaparecidas.

Read More...

Mundo

Trump anuncia fim do ‘shutdown’ mais longo da história

(ANSA) – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a um acordo com os líderes do Congresso para encerrar temporariamente a paralisação do governo americano.
    O pacto prevê a destinação de recursos para financiar a administração federal por três semanas, enquanto a Casa Branca e o Partido Democrata continuarão negociando os fundos para o muro no México.
    “Estou muito orgulhoso de anunciar o fim do shutdown e a reabertura do governo federal”, disse Trump na Casa Branca.
    “Apresentaremos uma nova proposta para a segurança de nossas fronteiras, e a realização do muro deve ser parte da solução”, acrescentou.
    Segundo o presidente, existem “muros inteligentes”, que permitem a proteção das fronteiras de formas “não-invasivas” e por meio de “drones”.
    O governo está paralisado desde 22 de dezembro – o shutdown mais longo da história -, e cerca de 800 mil funcionários federais estão sem receber salário. Trump exige que o Orçamento preveja US$ 5,7 bilhões para levantar o muro antimigrantes, mas os democratas, que dominam a Câmara, rejeitam a ideia.
    A paralisação causou nesta sexta-feira (25) o fechamento do aeroporto de La Guardia, em Nova York, e atrasos na malha aérea dos EUA. 

Read More...

Política

Ameaçado, Jean Wyllys desiste de mandato e deixa o Brasil

Parlamentar vivia sob escolta policial desde a morte de Marielle

(ANSA) – Eleito pela terceira vez consecutiva deputado federal pelo Psol do Rio de Janeiro, Jean Wyllys afirmou nesta quinta-feira (24), em entrevista à Folha de S. Paulo, que abrirá mão do novo mandato e deixará o Brasil.

Desde o assassinato da vereadora Marielle Franco, em março do ano passado, o parlamentar vive sob escolta policial. Com o aumento das ameaças de morte contra ele, Wyllys, que está fora do país de férias, revelou que não pretende voltar, que se dedicará à carreira acadêmica e que abandonará a vida pública.

Primeiro parlamentar assumidamente gay no Congresso Nacional, Wyllys se tornou um dos principais alvos de grupos conservadores nas redes sociais. Diversas fake news já foram divulgadas a seu respeito, e o deputado já venceu ao menos cinco processos por injúria, calúnia e difamação.

Justificando a sua decisão, o parlamentar disse: “O [ex-presidente do Uruguai] Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: ‘Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis’. E é isso: eu não quero me sacrificar”.

Read More...