VLT em São José de Mipibu continua sendo apenas promessa

Estamos em um ano de campanha eleitoral, e sempre é época de relembrar as velhas promessas. Em geral elas voltam como novas promessas de campanha, como algo que não deu pra ser feito durante o mandato e que agora, repaginada, recebe o “carimbo de agora vai” na boca dos candidatos.

A chamada linha Branca que seria implementada nos municípios de Parnamirim, São José de Mipibu e Nísia Floresta é uma velha promessa há muito aguardada nos municípios.

O projeto prevê um investimento de mais de 152 milhões de reais e inclui a construção de oito novas estações e a compra de mais três composições de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Fato é que o projeto que depende de recursos dos governos Federal e Estadual não saiu do papel. Frente aos serviços de transporte oferecidos hoje na Região Metropolitana e as obras que acontecem neste momento nos trechos da BR-101 entre Parnamirim e a Zona Sul de Natal, o VLT representaria uma solução simples, duradoura, mais rápida e mais barata que os atuais meios.

Na última reunião que tratou do caso, ainda em fevereiro, o então Governador em Exercício Fábio Dantas, e o superintendente regional da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Diniz, debateram sobre o projeto e sua implementação, mas até o momento o assunto parece ter caído no esquecimento.

A população ainda aguarda a decisão final e o começo das obras que tornariam possível o sistema férreo na linha Branca, diminuindo o trânsito em trechos conflitantes da BR – 101 sentido Natal, contribuindo com a economia, o transporte público e a democratização e ampliação do direito de ir e vir.

Matéria produzida por Hiago Luís e  Rafael Nicácio

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!