Home Notícias Brasil MG “Sesi Bonecos do Mundo” se apresenta em Belo Horizonte‏

“Sesi Bonecos do Mundo” se apresenta em Belo Horizonte‏

Publicidade

“Sesi Bonecos do Mundo” se apresenta em Belo Horizonte‏
Foto: Divulgação
0
Publicidade

Um festival grandioso com a participação de companhias de sete países. Uma grande estrutura de produção, com direito a cenografia, som e iluminação normalmente reservados para shows musicais. Tudo isso aliado a uma curadoria que busca resgatar, ao mesmo tempo, o que há de mais tradicional e o mais contemporâneo no teatro de bonecos. Assim pode ser definido o Sesi Bonecos do Mundo, que chega a Belo Horizonte, no dia 7 de junho, trazendo na bagagem espetáculos dos Estados Unidos, Cuba, Hungria, Espanha, Itália, Japão, e Brasil. Entre os brasileiros, estarão em cena companhias do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Brasília, Pernambuco e Rio Grande do Norte. O projeto é patrocinado pelo SESI, com acesso gratuito.

Os espetáculos acontecerão em dois locais: no Cine Theatro Brasil (de 7 a 9 de junho) e ao ar livre, na Praça da Estação, no final de semana (sábado, 11; e domingo 12 de junho). Para as apresentações no teatro, o público precisará retirar os ingressos na bilheteria, a partir das 12h, no mesmo dia da apresentação. Serão entregues dois ingressos por pessoa. O festival também traz uma exposição em homenagem ao Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, que foi elevado a Patrimônio Cultural do Brasil, no ano passado.

Haverá ainda performances ao ar livre, cenografia interativa, mostra fotográfica, feirinha temática. Intercâmbio de linguagens com teatro, música, literatura, fotografia, artesanato, audiovisual, além do espetáculo “Alice Live”, do grupo Giramundo, com a banda Pato Fu ao vivo, para fechar as apresentações do sábado. Como fomento artístico, haverá também oficinas para profissionais, ministradas por artistas renomados do Brasil e do exterior.

De acordo com Lina Rosa Vieira, curadora do festival, a proposta do Sesi Bonecos do Mundo é também quebrar estereótipos que gravitam em torno do teatro de bonecos. “O boneco não é só para criança, nem está segmentado apenas nas manifestações folclóricas. É uma expressão artística que tanto pode ter espetáculo com quatro toneladas de equipamentos quanto pode ser feito no próprio corpo do artista.” Observa Lina. Na edição deste ano, haverá uma justa homenagem ao Teatro Popular de Bonecos do Nordeste que, no ano passado, tornou-se patrimônio cultural brasileiro. “Ao mesmo tempo, que celebramos o imenso valor do Mamulengo, buscamos o diálogo com outras linguagens, como é o caso do espetáculo Alice Live, que tem manipulação de bonecos gigantes e pequenos, passando por todas as técnicas, dialogando com projeções audiovisuais, ao som da banda Pato Fu, ao vivo, por trás das marionetes”, exemplifica.

COMPANHIAS

O festival começa com as apresentações no Cine Theatro Brasil. A abertura ficará por conta da companhia americana The Hubber Marionettes, com o espetáculo “Animação Suspensa”. No segundo dia, é a vez dos japoneses do Kakashiza, com o espetáculo “Sombras de Mão”. A última apresentação no teatro será da companhia espanhola LaSal, que traz ”O Grande Traje”.

Já na Praça da Estação, durante o final de semana, várias atrações se revezam nos três palcos do festival. Também haverá performances entre o público e na Praça dos Mamulengos. No total, serão mais de 40 apresentações de grupos internacionais e nacionais: Girovago & Rondella (Itália), Teatro de Las Estaciones (Cuba), Búho & Maravillas (Espanha), Mikropodium (Hungria), The Huber Marionettes (Estados Unidos), LaSal (Espanha) e Kakashiza (Japão). Os brasileiros estarão representados pelo Giramundo (MG), mestres mamulengueiros (DF, RN e PE), Mosaico Cultural (RS), Truks (SP), Sobrevento (SP), Pia Fraus (SP) e Contadores de Estórias (RJ). Além do Giramundo, Minas também estará presente com o grupo Casa Volante .

Esta é a terceira vez que o Sesi Bonecos vem a Belo Horizonte. A primeira, em 2006, foi vista por cerca de 60 mil pessoas. Voltou em 2009, com um público estimado em 41 mil. Ao longo de suas 11 edições, o festival percorreu todas as capitais brasileiras e o Distrito Federal. Desde 2004, o projeto propõe abrir espaços cada vez maiores para o Teatro de Bonecos. Livres do condicionamento das pequenas salas, marionetes das mais tradicionais às mais contemporâneas de 17 países, sendo aplaudidas por mais 2,1 milhões de pessoas.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!