Putin acusa países que compõem a Otan de obedecerem cegamente aos EUA

O presidente russo Vladimir Putin apontou de maneira negativa o apoio cego aos EUA pelos países da Otan, sem nem mesmo analisar o acontecido. Esta acusação se deve ao apoio ao ataque contra uma base aérea na Síria.

Em uma entrevista a emissoras russas, Putin questionou de maneira indignada a aceitação de todos os membros nas ações dos EUA, e os acusou de parecerem “bonecos com cabeça de mola” já que não analisam os fatos. O presidente Russo ainda questionou as ações afirmando que nenhuma prova do uso de armas químicas pelas tropas da Síria foi encontrada e segundo o mesmo, as provas não existem.

Putin ainda acrescentou em seu discurso televisionado que há uma evidente violação do direito internacional, já que o ataque aconteceu contra um país soberano, sem a autorização do Conselho de Segurança da ONU, ou seja, aconteceu de maneira ilegal e mesmo assim todos estão de acordo e apoiando a ação militar contra a Síria.

Ida do secretário de Estado dos EUA a Moscou

A entrevista foi ao ar momentos antes de Rex Tillerson, secretário de Estado dos EUA, se reunir em Moscou com Serguei Lavrov, secretário de Estado da Rússia. Com o conflito Sírio no centro das atenções, é imprescindível que as relações diplomáticas estejam mais ativas do que nunca.

Segundo informações do Exame.com, é possível que Tillerson se encontre com Putin, mesmo que o encontro não esteja agendado, a possibilidade não foi descartada pelas partes.

Tillerson foi o primeiro integrante do alto escalão americano a comparecer a Rússia desde a posse de Trump, e durante sua visita solicitou, em declarações públicas na última terça-feira (11), que Putin  escolha entre Bashar al Assad ou um acordo/aliança com o Ocidente.

Tillerson ainda questionou Putin antes de ir para Moscou, alegando qual situação seria melhor: manter a longa aliança com Assad, que só beneficia a Rússia e Putin ou se juntar aos EUA e aos outros países do Ocidente e do Oriente Médio para sanar a crise da Síria.

Já o presidente Donald Trump afirmou em entrevista ontem que Putin está apoiando uma pessoa verdadeiramente má, referindo-se a Bashar al Assad.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!