Home Notícias Esporte Cajueiro de Pirangi está incluído no trajeto da tocha olímpica

Cajueiro de Pirangi está incluído no trajeto da tocha olímpica

Publicidade

Cajueiro de Pirangi está incluído no trajeto da tocha olímpica
0
Publicidade

A Comissão dos Jogos Olímpicos Rio 2016 esteve nesta quarta-feira (05) em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, para afinar os últimos ajustes da passagem da tocha olímpica pela cidade. A tocha estará em Parnamirim no dia 04 de junho de 2016 e um dos pontos turísticos marcados na rota é o Cajueiro de Pirangi.

Ao todo, a tocha olímpica vai passar por 320 cidades. Parnamirim é a segunda cidade visitada pela comissão, que antes esteve em São José do Mipibu. A escolha da cidade foi motivada pela rota já prevista para a passagem da tocha e os indicadores populacionais do município. Além do Cajueiro, a tocha será conduzida pelo interior da cidade.

Cajueiro de Pirangi, atual maior cajueiro do mundo (Foto: Divulgação)
Cajueiro de Pirangi, atual maior cajueiro do mundo (Foto: Divulgação)

Para o secretário de turismo, esporte e lazer, Laizomar Wanderley, a passagem da tocha é um motivo de grande orgulho para a cidade. “Ter Parnamirim na rota da tocha é algo que nos dá bastante prazer. Ela marca a celebração de um dos maiores eventos esportivos do mundo e representa a união dos povos e o espírito esportivo”, declarou.

Serão escolhidas 15 pessoas, entre ex-atletas, paratletas, portadores de condições especiais e alunos da rede pública de ensino para revezar o carregamento da tocha a cada 200 metros do percusso. A Secretaria de Trânsito e Transportes (Setra) será responsável pela logística do trajeto com o fechamento das avenidas e cordão de isolamento. Cerca de 80 integrantes do COI estarão na cidade para auxiliar na estrutura da passagem.

Chama olímpica

Seguindo a tradição, a Tocha será acessa com a chama olímpica na cidade de Olímpia na Grécia. A chama é uma referência ao mito de Prometheus que teria roubado o fogo de Zeus para ser entregue aos mortais. Ela foi utilizada durante os jogos olímpicos antigos e o ritual foi introduzido nas olimpíadas modernas em 1928.

Caso a Tocha se apague durante a passagem, ela só poderá ser acessa novamente com a chama. Para isso a equipe do COI é munida com lampiões que são acesos diretamente na chama original.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!