Paulo Borrachinha muda o foco para 2024 e desafia Robert Whittaker no UFC

Com 31 anos e um cartel de 16 vitórias e 2 derrotas, Borrachinha ocupa atualmente a sexta posição no ranking dos médios.
Nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, Paulo Borrachinha começou sua jornada nas artes marciais mistas (MMA) com um foco intensivo em muay thai e jiu-jitsu brasileiro (Foto: Divulgação UFC)
Nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, Paulo Borrachinha começou sua jornada nas artes marciais mistas (MMA) com um foco intensivo em muay thai e jiu-jitsu brasileiro (Foto: Divulgação UFC)

Paulo “Borrachinha” Costa, o único brasileiro no ranking dos médios do UFC, está redirecionando seu foco para um novo adversário. Após um período fora do octógono devido a lesões, Borrachinha, que não luta desde agosto de 2022 quando derrotou Luke Rockhold no UFC 278, agora tem em vista Robert Whittaker, ex-campeão da categoria.

Borrachinha, que recentemente viu um planejado combate contra Khamzat Chimaev no UFC 294 cair por terra devido a uma lesão no cotovelo, declarou em suas redes sociais na noite da última segunda-feira (27) um desafio direcionado a Whittaker.

O gourmet chechen (Khamzat Chimaev) está completamente escondido. Whittaker, está procurando por uma luta? Eu luto em fevereiro“, escreveu o lutador mineiro.

O desafio vem na esteira de um quase confronto entre os dois lutadores no co-main event do UFC 284 em fevereiro deste ano. Na ocasião, apesar do anúncio oficial do Ultimate, Borrachinha negou ter assinado o contrato, resultando no cancelamento do duelo.

Com 31 anos e um cartel de 16 vitórias e 2 derrotas, Borrachinha ocupa atualmente a sexta posição no ranking dos médios. Uma vitória contra Whittaker, que está na terceira posição e vem de uma derrota para Dricus Du Plessis no UFC 290 em julho, poderia ser decisiva para uma nova oportunidade de disputa pelo título.

Robert Whittaker

A resposta de Whittaker ao desafio de Borrachinha ainda é aguardada (Foto: Divulgação UFC)
A resposta de Whittaker ao desafio de Borrachinha ainda é aguardada (Foto: Divulgação UFC)

Robert Whittaker, um veterano australiano de 32 anos, tem um histórico impressionante no UFC, com 24 vitórias e 7 derrotas. Sua última aparição no octógono foi marcada por um revés, quando enfrentou Dricus Du Plessis no UFC 290 em julho, sendo derrotado por nocaute no segundo round.

O interesse de Borrachinha em Whittaker não é novidade, considerando o histórico e a posição de ambos no ranking dos médios. Uma luta entre o brasileiro, conhecido por seu estilo agressivo e potência nos golpes, e o australiano, famoso pela sua técnica refinada e resistência, promete ser um embate de alto nível, com implicações significativas para o futuro da divisão.

Enquanto isso, a situação com Khamzat Chimaev permanece incerta. Borrachinha tem sido constante em suas redes sociais sobre a falta de um confronto com Chimaev, citando desafios com o visto do lutador checheno e sua aparente indisponibilidade para lutar em locais chave do UFC, como Estados Unidos e Canadá.

Com a proposta de luta em fevereiro de 2024, o cenário dos médios do UFC ganha mais uma camada de expectativa. Borrachinha, mesmo após um período de inatividade, se mantém como uma figura central na divisão, e um embate contra Whittaker poderia catapultá-lo de volta às discussões para uma disputa de título.

A resposta de Whittaker ao desafio de Borrachinha ainda é aguardada. Com o UFC sempre em busca de combates empolgantes para seus fãs, esse potencial confronto promete ser um dos mais aguardados do próximo ano.

Borrachinha x Whittaker?

A possibilidade de um combate entre Paulo Borrachinha e Robert Whittaker traz uma série de análises táticas interessantes. Borrachinha é conhecido por seu poder de nocaute e agressividade no octógono, enquanto Whittaker se destaca pela sua versatilidade e habilidade técnica.

Paulo Borrachinha

Com 31 anos, Borrachinha tem demonstrado ao longo de sua carreira no UFC uma preferência pelo confronto direto, usando sua força e pressão para dominar os oponentes. Sua estratégia costuma ser centrada em ataques poderosos, visando nocautes rápidos. No entanto, após um período de inatividade, será crucial observar como ele adapta seu estilo e condicionamento físico para o potencial combate.

Robert Whittaker

Por outro lado, Whittaker, um ex-campeão da divisão, é notável por seu jogo equilibrado e resistência. Com 32 anos, ele já enfrentou alguns dos nomes mais proeminentes do UFC, adaptando-se a diferentes estilos de luta. Sua capacidade de manter a calma sob pressão e utilizar uma combinação de técnicas de striking e grappling pode ser fundamental contra um oponente como Borrachinha.

Implicações no ranking dos médios

Uma vitória para Borrachinha poderia significar um retorno triunfal ao topo da divisão e potencialmente pavimentar o caminho para uma disputa de título. Para Whittaker, uma vitória reafirmaria sua posição como um dos principais competidores da categoria e poderia colocá-lo mais uma vez na rota para recuperar o cinturão.

O desafio lançado por Paulo Borrachinha a Robert Whittaker é mais do que um mero combate; é um reflexo da dinâmica sempre mutante do UFC. Enquanto os fãs aguardam pela resposta de Whittaker e uma confirmação oficial do UFC, o cenário dos médios continua a ser um dos mais emocionantes e imprevisíveis do esporte. Independentemente do resultado, uma coisa é certa: o UFC está prestes a ter mais uma luta de alto calibre para os fãs de MMA ao redor do mundo.

COMPARTILHE: