Destaques, Educação

Consigo cursar duas faculdades ao mesmo tempo?

Enquanto milhares de estudantes sonham com a graduação há alguns que conseguem conciliar dois cursos ao mesmo tempo. Foi o que aconteceu com analista de eficiência energética Nara Marambaia. Aprovada no primeiro vestibular para Urbanismo, no ano de 1996, ela decidiu tentar, no ano seguinte, uma vaga para Arquitetura. Passou e teve que administrar as demandas de dois cursos simultaneamente. “A rotina acadêmica foi pesada. Tinha aula das 7h às 20h e virava muitas noites para fazer trabalhos e estudar”, recorda. 

O mais difícil foi conciliar estágio com as duas graduações. A solução para dar conta de tantas atividades foi reduzir a carga horária em uma faz faculdades. O esforço valeu a pena já que a dupla graduação torna o currículo mais competitivo e otimiza o período necessário a uma qualificação mais completa. “A dupla graduação tem vantagens pela complementariedade dos cursos, maior abertura para o mercado e mais opções de áreas de trabalho”, lista.

Entre os benefícios da dupla graduação estão a otimização do tempo, capacitação para o mercado de trabalho e ampliação da área de atuação. Apesar de ser uma experiência enriquecedora, conciliar duas faculdades requer organização, planejamento e muita dedicação. Além disso, há algumas ressalvas para quem deseja seguir esse percurso. Confira algumas dúvidas comuns: 

Posso fazer duas faculdades públicas ao mesmo tempo? 


De acordo com a Lei 12.089 de 2009, o estudante não pode ocupar duas vagas simultaneamente em uma instituição pública. Ou seja, não é possível fazer dois cursos de graduação na mesma universidade ou em instituições públicas distintas. 

O impedimento também vale para os interessados em frequentar dois cursos de graduação ao mesmo tempo pelo Prouni. Isso porque o governo estabelece que só é permitido cursar a graduação em seus programas educacionais do ensino superior, como o Sisu e Prouni, caso o estudante não esteja matriculado em outro curso superior. O aluno pode realizar a matrícula e pleitear uma bolsa do Prouni mesmo estando matriculado em uma faculdade pública mas, sendo aceito, terá que optar entre um dos cursos.

Quem já está matriculado em uma faculdade particular pode concorrer ao Programa Universidade para Todos para conseguir uma bolsa parcial ou integral das mensalidades. No entanto, formados pelo Prouni não podem pleitear uma nova vaga pelo programa. 

Como fazer duas faculdades ao mesmo tempo?


Ingressar em um programa de dupla formação é uma opção para quem deseja realizar as duas graduações simultaneamente. O projeto foi criado em 2004 com o intuito de acelerar a formação dos estudantes que sonham em cursar duas graduações. A dupla diplomação permite estudar as disciplinas comuns às duas áreas ao longo dos primeiros semestres para, em seguida, cursar as disciplinas específicas de cada uma das formações. O projeto, no entanto, é destinado à áreas que são consideradas complementares e possuem alguma relação entre si, como Administração e Contabilidade, Engenharia Civil e Arquitetura, Administração e Economia, entre outras.

Se você já cursa uma faculdade pública, ou até mesmo particular, pode optar pela segunda graduação em uma faculdade particular contando com apoio de uma bolsa de estudo do Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país. Para isso, basta realizar a sua inscrição no site www.educamaisbrasil.com.br. Os descontos podem chegar a 70% do valor das mensalidades. 

Read More...

Destaques, Educação

Desempenho escolar poderá ser critério para ingressar em faculdades

O desempenho escolar do estudante durante os ensinos fundamental e médio poderá ser um dos critérios para a admissão no ensino superior, tendo igual peso ao da nota do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. A proposta foi apresentada no projeto de lei (PLS 441/2018), do ex-senador Airton Sandoval (MDB-SP), que diz que a intenção é equilibrar as condições de acesso ao ensino superior. A matéria está em análise na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde aguarda a designação de um relator.

Outro objetivo da proposta, segundo o autor, é contribuir para a melhoria do ambiente de ensino-aprendizagem durante a educação básica, especialmente no ensino médio. Para Sandoval, a aferição de desempenho a cada ano motivará os estudantes a se dedicar mais durante todo o período escolar e será um importante instrumento na busca da melhoria da qualidade do ensino.

O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394, de 1996) para acrescentar o histórico escolar como critério de aprovação nos processos seletivos de universidades e faculdades. Pelo texto, o desempenho do aluno terá peso igual ao da nota de avaliação nacional do ensino médio, hoje feito por meio do Enem.

Vestibular

Universidades públicas e privadas de todas as regiões do país usam a nota do Enem como critério para selecionar candidatos para os seus cursos. Em algumas instituições é a única forma de seleção, em outras a nota pode ser utilizada como um complemento ao vestibular. Existem ainda instituições que aderiram parcialmente ao Enem e ainda mantêm vestibulares próprios, como é o caso da Universidade de Brasília (UnB).

Sandoval defende uma revisão da essência do vestibular, por se tratar de uma avaliação “pontual finalística do rendimento acadêmico”. Ele argumenta que historicamente o acesso à universidade “tem sido feito não em razão da capacidade de cada um, mas das oportunidades sociais, econômicas e, por consequência, de estudo”. O senador explica que o projeto é uma alternativa à “perversidade do sistema” de vestibulares seletivos muito disputados.

“Aqueles que têm acesso a escolas privadas durante a educação básica ou a cursinhos preparatórios caros são normalmente os que acedem à graduação pública e de qualidade, enquanto que aos estudantes de escolas públicas são negadas as vagas por total falta de igualdade de condições de competição nos disputadíssimos processos seletivos, ainda que tenham tido um bom aproveitamento curricular ao longo de sua formação”, afirmou na justificativa do projeto.

Se for aprovado na CE e não houver recurso para votação em Plenário, o projeto seguirá para a análise da Câmara dos Deputados.

Com informações da Agência Senado

Read More...

Destaques, Educação

Faculdade oferece 8 mil vagas em cursos gratuitos de capacitação

A Faculdade UNINASSAU Natal está oferecendo 8 mil vagas gratuitas de capacitações em 54 cursos nas áreas da saúde, humanas e exatas. As oficinas acontecem no período de 21 de janeiro a 1º de fevereiro e fazem parte do Projeto Capacita, que visa qualificar a população para o mercado de trabalho.

De acordo com o diretor da unidade, André Lemos, os cursos serão ministrados por professores da Instituição e é destinado para toda a comunidade Potiguar. “O Capacita é um projeto de Responsabilidade Social e tem o objetivo de promover o conhecimento e a qualificação do cidadão”, explica.

Os interessados já podem se inscrever pelo site extensao.uninssau.edu.br, acessando o estado (RN) e a cidade (Natal), marcando a opção Capacita e em seguida escolher os minicursos.

Vale salientar que é necessário apenas contribuir com 1 kg de alimento não perecível que posteriormente será doado a uma Instituição filantrópica. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (84) 33447806.


Se estiver buscando uma oportunidade de ingressar no ensino superior, ou até mesmo à procura de cursos técnicos, a hora é essa! Clique aqui e conheça as oportunidades com até 70% de desconto nas mensalidades.

Read More...

Educação

De volta aos estudos: confira dicas para manter o foco

Retomar o contato com os livros é um desafio para muitos jovens e adultos que abandonaram a escola. Conscientes da importância dos estudos para uma qualificação profissional, quem deseja se destacar no mercado de trabalho sabe que precisa voltar a se colocar no lugar de aprendiz.

O novo ciclo, tanto na vida pessoal quanto na vida futuramente profissional, exige dedicação e muita disciplina. Para os estudantes que estão retomando agora a rotina, é importante colocar em prática alguns hábitos que irão contribuir para um melhor desempenho. Confira algumas dicas:

Mantenha o foco

É preciso manter o foco. Os obstáculos vão surgir, mas procure não permitir que os empecilhos atrapalhem seus estudos. Por isso, apenas mire nos resultados. Lembre-se que, com uma boa qualificação, é possível alcançar grandes resultados no mercado de trabalho e, consequentemente, o sucesso profissional.

É necessário um planejamento de estudo

Voltar a estudar depois de algum tempo é sempre desafiador. Afinal, não é tarefa simples conciliar as horas de dedicação aos estudos com tantas outros compromissos, como trabalho, vida familiar, etc. Por isso, planejar os estudos irá facilitar o aprendizado, além de otimizar o tempo. Selecione temas e defina sua estratégia de estudo.

Busque outras fontes de conhecimento

É necessário que o aprendizado não se limite à sala de aula. Há um leque de ferramentas hoje em dia e infinitas outras fontes de conhecimentos, como materiais didáticos, videoaulas, redes sociais, cursos on line gratuitos e muito mais.

Finanças equilibrada

Questões de natureza financeira são comumente apontadas por muitos estudantes como justificativa para a interrupção dos estudos. Uma alternativa para não desequilibrar o orçamento é buscar programas de apoio, como o Educa Mais Brasil. As inscrições para 2019.1 já estão abertas. Há bolsas disponíveis para diversas modalidades de ensino, incluindo a graduação, pós-graduação, cursos técnicos, Educação de Jovens e Adultos (EJA), entre outros. Para conseguir até 70% de desconto nas mensalidades de um dos cursos oferecidos, basta acessar o site  www.educamaisbrasil.com.br.  A inscrição é gratuita.

Read More...

Destaques, Educação

Sisu 2019 vai ofertar mais 13 mil vagas em universidades e institutos públicos do RN

O processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do ano de 2019 vai ofertar 13.099 vagas em instituições públicas do Rio Grande do Norte. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu, no período de 22 de janeiro de 2019 até às 23h59 do dia 25 do mesmo mês, observando o horário oficial de Brasília.

Dentre as oportunidades, existem 6.933 vagas para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); 2.710 para a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa); 2.424 para a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e 1.032 vagas para o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

Detalhes – O Sisu é o instrumento pelo qual as universidades públicas oferecem vagas a candidatos que se submeteram ao Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Podem concorrer às vagas os estudantes que fizeram o Enem 2018 e tiverem obtido nota acima de zero na prova de redação.

Os candidatos poderão se inscrever no processo seletivo em até duas opções de vaga, especificando, em ordem de preferência, as suas opções em instituição de educação superior participante, com local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência.

A primeira edição do processo seletivo de 2019 será constituída de uma única chamada regular e o resultado será divulgado em 28 de janeiro. Já as matrículas ou registros acadêmicos dos candidatos selecionados deverão ser feitas nas instituições para as quais foram selecionados, na chamada regular, entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro. Os escolhidos devem observar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio. Para conferir o quantitativo de vagas em cada instituição, clique aqui.

Demais oportunidades para quem não conseguir ingressar no ensino superior pelo Sisu

Para quem conferiu o gabarito Enem 2018 e percebeu que o desempenho não foi tão bom quanto pensava, não precisa esperar pela próxima edição do exame, pois existe outa chance de ingressar em uma instituição de ensino superior. Trata-se de bolsa de estudo, onde o programa possibilita iniciar a graduação em 2019 em faculdades particulares de todo o país. A alternativa também vale para aqueles que, por diversos motivos, não compareceram ou chegaram atrasados nos locais das provas.

Diferente dos programas do governo, que são formas do candidato utilizar a nota do Enem para ingressar no ensino superior público ou privado, o site de bolsas de estudo traz oportunidades de ingresso em instituições particulares com descontos nas mensalidades de até 70%, uma vantagem a mais se comparada a meia bolsa ofertada pelo Prouni, e não ter dívidas futuras ao final do curso, oposto a proposta do Fies. Outro ponto destacado pelo programa é que não precisa ter feito a prova do Enem para obter a bolsa.

Para concorrer a uma das mais de 700 mil vagas ofertadas em todo o país, o estudante deve realizar a inscrição diretamente no site www.educamaisbrasil.com.br/portaln10, na modalidade Graduação e buscar pela cidade, curso ou instituição de interesse, e se candidatar. A aprovação do beneficio pode ser consultada pelo Portal do aluno ou entrando em contato com a central de atendimento: 4007-2020 para Capitais e Regiões Metropolitanas ou 0800 724 7202 para demais localidades (também disponível para WhatsApp).

Read More...