Dinastia Literária: A mitológica saga de Percy Jackson e Os Olimpianos

Dinastia Literária: A mitológica saga de Percy Jackson e Os Olimpianos

Deuses, semi-deuses, sátiros, ninfas, tragédias e aventuras épicas. A Mitologia Grega certamente causa fascínio naqueles que se permitem mergulhar nos poemas e histórias de uma época de heróis, quando os deuses caminhavam entre nós e intervinham diretamente nos desejos e destinos dos humanos. Pensando nisso, o Dinastia Literária dessa semana convida você a revisitar tais histórias, mas dessa vez atualizadas para nossos dias atuais, através de uma saga de enorme sucesso nos anos 2000.

“Já pensou naquele momento entre a infância e juventude em que algumas pessoas queriam ser super-heróis enquanto outros só queriam ser bombeiros, paleontólogos ou biólogo? Então, e se a pessoa que não quer ser super-herói, na verdade, recebe dádivas divinas ao se descobrir o filho de um deus grego?”. E é com essa frase que se inicia o primeiro livro, O Ladrão de Raios, da primeira saga de cinco livros do mundo mágico e mitológico criado por Rick Riordan (apelidado pelos fãs brasileiros de Tio Rick).

Montagem com artes da quintologia inicial

Rick Riordan com Percy Jackson e os Olimpianos entrega uma obra-prima para uma nova geração de leitores jovens com personagens completamente relacionáveis e que serão capazes de te arrancar sorrisos e lágrimas ao longo de toda a trajetória deles, construindo seu universo em volta de elementos estruturais fundamentais para as obras infanto-juvenis.


Nessa primeira quintologia, descobrimos esse mundo mágico que vive em meio ao nosso através dos olhos de Percy Jackson, um garoto problemático que parece acordar todos os dias com o pé esquerdo, que foi puxado para uma confusão de criaturas mitológicas e descendências ancestrais relacionadas aos deuses gregos que habitavam o Olimpo, no que ele acreditava serem apenas “histórias para minotauro dormir”.

Arte Percy Jackson e os Olimpianos / Divulgação


Em O Ladrão de Raios aprendemos com Percy que os deuses estão mais vivos que nunca e mantêm aquele costume de descer à Terra e se apaixonar por mortais, resultando no nascimento de crianças especiais que são chamados meio-sangues (semideuses). E tudo poderia ser só diversão, porém, Jackson não é o cara mais sortudo e a revelação de tudo isso não poderia resultar em outra coisa: mais problemas. Ele se vê no meio de uma caçada por um artefato místico inestimável que foi roubado do atual Monte Olimpo, e o garoto-problema parece ser o principal suspeito. Enquanto tenta assimilar tudo isso e salvar sua pele de um crime que não cometeu, ele encontrará pessoas que mudarão sua vida por completo e farão com que ele entenda seu papel no mundo, sendo filho de quem ele descobre ser.


Percy Jackson e os Olimpianos rendeu o selo de mais vendido no New York Times e um lugar no hall dos escritores mais conhecidos mundialmente a Rick Riordan que nessa saga, além do Ladrão de Raios escreveu também O Mar de Monstros, A Maldição do Titã, A Batalha do Labirinto e O Último Olimpiano.


Riordan, com toda sua bagagem como professor de inglês e história, cria uma aventura prazerosa de se acompanhar com personagens cativantes e profundos, desde deuses até mortais, passando por um amigo sátiro e um pet infernal chamado Sra O’Leary. Além disso, a jornada do herói é latente em cada nova aventura através dos livros que resulta em uma grande trama com desfecho de nível épico no fim d’O Último Olimpiano.

Para fora das páginas dos livros, a franquia foi adaptada para os cinemas pela Fox, em dois longa-metragens que não atingiram o sucesso esperado, em bilheteria e crítica. Uma sucessão de equívocos criativos, falta de planejamento a longo prazo, bem como a sombra do término da mais importante franquia de filmes baseados em uma saga literária infanto-juvenil até então (Harry Potter), acabaram engavetando qualquer possibilidade de Rick Riordan ter seu universo fantástico desenvolvido para a sétima arte. Contudo, hoje sob a tutela da Disney a franquia ganha sobrevida, e em breve teremos uma série adaptando os livros, lançada para o serviço Disney+, mas ainda sem data definida ou informações detalhadas sobre o projeto.

Arte promocional do filme Percy Jackson e o Ladrão de Raios (2010) / Divulgação 20th Century Fox


Fui, assim como muitos, uma criança que cresceu apaixonada pela mitologia, principalmente a grega, as histórias dos grandes heróis, os jogos de poder dos deuses, a disputa de Poseidon e Atena, as aventuras de Apolo e o descontrole de Zeus, então em um momento em que estava florescendo em mim um grande interesse pela leitura encontrei nas prateleiras da biblioteca da escola O Ladrão de Raios, que me prometia uma aventura de proporções mitológicas, mas se passando no mundo atual. Foi amor a primeira vista e, devido sua fácil leitura e escrita, ele consegue agradar com tranquilidade o publico mais jovem tanto quanto o mais velho, claro, tendo noção de que o livro vai acompanhar Percy aos onze anos no primeiro livro e evoluindo em idade e experiência através do tempo.

Mas e você, já se aventurou pelo universo de Percy Jackson? Conhece os livros de Rick Riordan? Conte nos comentários o que achou dos livros e suas adaptações. O “Dinastia Literária”, estará de volta na próxima semana com mais conteúdo sobre livros e esse multiverso fascinante. Nos siga também em nossas redes sociais para mais conteúdo sobre livros, séries, filmes e tudo que envolve o universo Nerd/Geek.

TextoAntônio Gomes
Edição:  Augusto “Clark” Miranda

Quer receber as principais notícias do Dinastia Nerd no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Redação do Dinastia N

Redação do Dinastia N

O Dinastia Nerd traz as novidades do mundo Geek/Nerd de forma dinâmica, precisa e com muita interatividade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.