Destaques, RN

Servidores do RN pedem reajuste de 16,38% e avisam: “acabou a trégua”

A presidenta do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Rio Grande do Norte (SINSP/RN), Janeayre Souto, pede ao Governo do Estado o reajuste de 16,38% e um cronograma para a quitação dos débitos salariais do Executivo com os servidores. Em nota na página oficial do sindicato, Janeayre cobra uma efetivação de

Destaques, Plantão Policial

Operação do Ministério Público prende advogado e servidor da Justiça em Goianinha

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) resultou na prisão de um advogado e de um servidor do Poder Judiciário potiguar, na cidade de Goianinha. O advogado Izac Galvão de Moura foi preso em flagrante no momento em que tentava sacar R$ 107.485,00 de uma conta judicial em uma agência bancária

Destaques, Plantão Policial

Fantasmas da Assembleia Legislativa: ex-servidora suspeita de comandar esquema tem prisão decretada

Depois de um extenso debate, a Câmara Criminal do TJRN, por maioria de votos, decidiu pela prisão preventiva da ex-chefe do gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho, que foi investigada pelo Ministério Público do Estado por supostamente comandar um esquema de desvio

Brasil, Destaques

AGU defende que Estados endividados reduzam salário de servidores públicos

O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, vê como uma medida “extrema”, mas “constitucionalmente válida e legítima”, a possibilidade de governadores que administram Estados endividados reduzirem o salário e a jornada de trabalho de servidores. No dia 6 de junho, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) discutirá se mantém ou não veto

Destaques, RN

Parazinho: após demitir servidores temporários, prefeitura suspende serviços públicos

O município de Parazinho – que fica a 111 km de distância de Natal, suspendeu praticamente todos os atendimentos públicos em escolas, unidades de saúde e de assistência social, na manhã desta quinta-feira, dia 2 de maio. Em faixas anexadas nos prédios, a Prefeitura afirma que o motivo é uma decisão judicial, que determinou a