Destaques, Economia

PIS/Pasep: saque do Abono Salarial para nascidos em agosto já está liberado

O abono salarial do calendário 2019/2020 do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), para os beneficiários nascidos em agosto, já está liberado desde essa quinta-feira (15). Os trabalhadores com inscrição no PIS recebem na Caixa Econômica Federal. De acordo com o banco, o valor total

Destaques, Economia

PIS/Pasep: saque do abono salarial começa nesta semana; veja quem tem direito

Começa a sair na próxima quinta-feira, dia 25 de julho, os primeiros pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep calendário 2019/2020, no valor de até um salário mínimo (998 reais), para pessoas que trabalharam com carteira assinada ou como servidores públicos em 2018. Clientes do Banco do Brasil (que paga o abono do Pasep) têm o

Destaques, Economia

Calendário de pagamento do abono salarial PIS-Pasep 2019/2020

O calendário de pagamento do Abono Salarial 2019/2020 foi definido pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). A resolução com a medida está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (10). De acordo com o documento, o pagamento será realizado a partir de 25 de julho próximo até 30 de junho

Destaques, Economia

Abono Salarial começa a ser pago para os nascidos em maio e junho

A Caixa Econômica Federal inicia nesta terça-feira (12) para correntistas e na quinta-feira (14) para os demais beneficiários o pagamento do Abono Salarial (PIS – Programa de Integração Social) calendário 2018/2019, ano-base 2017, para os trabalhadores nascidos em maio e junho. Os valores variam de R$ 84 a R$ 998, de acordo com o novo

Brasil, Destaques

Com reforma, só quem ganha até 1 salário mínimo terá direito ao Abono Salarial

A proposta de emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência encaminhada nesta quarta-feira (20), pelo governo Jair Bolsonaro, limita o pagamento do abono salarial apenas para quem recebe até um salário mínimo, equivalente a R$ 998. Essa medida vai dificultar as regras de acesso a esse benefício, que hoje é pago para quem recebe