Destaques, Natal

CBTU e CODERN planejam implantação do Retroporto Natal

O Superintendente de Trens Urbanos da CBTU Natal, Leonardo Diniz, se reuniu com o Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Almirante Elis Treidler Öberg, para tratar de parceria entre os órgãos, visando viabilizar o projeto do Retroporto Natal. O projeto consiste na estruturação do porto e seu entorno para facilitar o

Concurso Público, Destaques

CODERN divulga edital de concurso com vagas para Guarda Portuário

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) divulgou nesta sexta-feira (22) o Edital 001/2017 de concurso público com vagas para Guarda Portuário. A Empresa Paranaense de Licitações (EPL) será a organizadora do certame que contará com 07 vagas, além de formação de cadastro reserva, para contração conforme necessidade. O cargo exige ensino médio completo e Carteira Nacional

Destaques, Negócios

Porto de Natal registra crescimento de 7,72% no primeiro semestre

O Porto de Natal movimentou, no primeiro semestre de 2019, um total de 363.098 toneladas, representando um crescimento de 7,72% comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 337.062 toneladas, de acordo com números da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN). Do que foi transportado, 211.567 toneladas foram relacionadas à exportação de

Destaques, Natal

Empresa francesa anuncia retomada de operações no Porto de Natal

Em carta endereçada ao Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Almirante Öberg, a CMA CGM comunicou a retomada de operações no Porto de Natal, que tinham sido suspensas após a apreensão de drogas no mês de fevereiro. “Primeiramente gostaríamos de agradecer a atenção dada ao nosso Ofício e aos nossos pleitos

Destaques, Natal

Governo articula medidas para manter exportações no Porto de Natal

A ameaça de redução das atividades do Porto de Natal foi o tema de reunião da governadora Fátima Bezerra com representantes dos 500 estivadores que atuam no terminal. As atividades foram reduzidas por decisão da operadora francesa CMA CGM que teve cargas de melão, produzido no RN, transportadas à Europa adulteradas com a inclusão de