Vaticano prepara manual para dar transparência aos balaços financeiros da Igreja

O Vaticano preparou um manual de políticas de gestão financeira que entrarão em vigor a partir de 1° de janeiro de 2015 e que permitirão maior “coerência e transparência nos balanços financeiros”.

O manual tem por objetivo  “adaptar as práticas de gestão financeira aos princípios internacionais e apoiar as administrações [do Vaticano] na elaboração de relatórios financeiros coerentes e transparentes”, escreveram numa carta dirigida ao pessoal do Vaticano os principais responsáveis econômicos do Estado, os cardeais Georges Pell e Reinhard Marx.

A partir de janeiro, todas as administrações do Vaticano deverão “preparar um balanço econômico e financeiro de modo coerente e transparente” e que “seja completo”, sublinham os cardeais.

As novas políticas “fornecerão assim uma clara referência das competências e das responsabilidades daqueles a quem são confiados os recursos da Igreja”, consideram.

A administração do Vaticano vai lançar um vasto programa de formação para o pessoal e certificará seu balanço consolidado “por uma das principais sociedades de revisão a nível internacional”, indica ainda a carta.

O papa Francisco continuou a reforma iniciada pelo seu predecessor, Bento XVI, no sentido de uma maior transparência e responsabilidade nas instituições financeiras, reorganizando a Curia (o governo) e instituindo um “ministério da Economia” dirigido por Pell.

As informações são da Agência Lusa

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato (contato.portaln10@gmail.com) para solicitar a matéria!