Mundo

Grupo protesta com frango gigante na Alemanha

Na Alemanha ocorreu um protesto um tanto quanto inusitado, onde um grupo de pessoas se utilizou de um frango assado gigante na manifestação, que para a tristeza de alguns que pudessem vir a pensar em comer não poderiam pois o frango era uma espécie de balão inflável.

O protesto aconteceu por que um grupo de manifestantes não aprovou o acordo de livre comércio entre a Europa e os Estados Unidos. O protesto ocorreu em uma rua perto da qual onde é realizada a

Protesto ocorreu em rua perto de onde é realizada a Oktoberfest (Foto: Christof Stache/AFP)

Protesto ocorreu em rua perto de onde é realizada a Oktoberfest (Foto: Christof Stache/AFP)

, que é um dos maiores festivais de cerveja do mundo.

Read More...

Ciência

Robô pode ser capaz de matar o vírus do ebola com luz ultravioleta

Um dispositivo usado para desinfetar quartos de hospital pode vir a ser uma ferramenta importante na luta contra a propagação do vírus Ebola, nos Estados Unidos. Criado pela companhia com sede em San Antonio, e que se desenvolveu como um “robô-zapping germe”, a ferramenta usa a luz ultravioleta emitida a partir de xenon para fundir o DNA de vírus e bactérias, tornando-os incapazes de se reproduzir ou transformar.

Segundo o portal Mashable, o robô é fabricado pela Xenex e custa US$ 104 mil. Atualmente utilizado em cerca de 250 hospitais e unidades de saúde nos Estados Unidos, incluindo o hospital de Dallas, onde um paciente está sendo tratado pelo primeiro caso de Ebola diagnosticado nos Estados Unidos.
O dispositivo é acoplado em rodinhas para facilitar seu deslocamento até o quarto do paciente, onde ele emite uma luz UV pulsante ao longo de um raio de dois a três metros da máquina por aproximadamente cinco minutos.

Foto: Divulgação/XENEX

Foto: Divulgação/XENEX

A luz criada pelo xenon é de cerca de 25 mil vezes mais brilhante que a luz solar – e em cerca de cinco a dez minutos, o robô pode desinfetar um espaço, ao contrário do dispositivo à base de mercúrio, que leva cerca de uma hora para finalizar o processo.
“Nosso robô garante que o ambiente é seguro para o próximo paciente, destruindo os germes em superfícies de alto toque, e em difíceis cantos de limpar”, disse o porta-voz da empresa.

Foto: Divulgação/XENEX

Foto: Divulgação/XENEX

A Xenex disse ainda, que o vírus Ebola é muito mais fácil de matar do que outras doenças infecciosas, algumas das quais podem sobreviver em quartos de hospital por meses. A empresa já trabalha para combater uma das maiores ameaças aos pacientes, que no caso são as superbactérias – vírus e bactérias que se transformaram de tal forma que eles já estão imunes às técnicas de desinfecção tradicionais.
Dr. Mark Stibich, um dos cofundadores da Xenex, disse ao canal KENS5 Notícias que a empresa está trabalhando atualmente com o ‘Texas Saúde Hospital Presbiteriano’ de Dallas, para ajudar no que eles puderem para combater a propagação do vírus Ebola.

Read More...

Curiosidades

5 doenças raras que você nunca ouviu falar!

Estudo feito pelo jornal australiano Sydeny Morning Herald, listou 5 doenças raras e de sintomas estranhos que podem atingir o ser humano e você as confere aqui:

Síndrome de Alice no país das Maravilhas

A Síndrome de Alice no País das Maravilhas (ou AIWS), também chamada de Síndrome de Todd, ganhou esse nome por causa do autor Lewis Carrol, e é um distúrbio de desorientação neurológica que afeta drasticamente a percepção dos seres humanos. Esta doença causa uma alteração na percepção visual do doente, dando a sensação de objetos muito próximos parecerem bem menores que a realidade. Esta falta de proporção nos objetos é causada pelos mesmos sintomas de quem está sob o efeito de drogas, como a conhecida LSD, causando visões e desproporcionalidade nas coisas e objetos. Além dos objetos ao redor, os doentes podem ainda ver o seu corpo distorcido, acreditando que partes do seu corpo estão mudando de forma ou de tamanho.

Maldição de Ondina

Este estranho nome, é uma “homenagem” à ninfa Ondina, das águas da mitologia pagã Europeia. Esta doença foi descoberta há mais de 30 anos e existem algumas centenas de pessoas no mundo que sofrem deste problema. Os sintomas da maldição de ondina fazem com que os doentes percam o total controle da respiração, acabando por se “esquecer” de respirar, chegando a sufocassem e caso não recebam ajuda imediata, morrerem. Alguns médicos acreditam que este problema esteja relacionado com o gene THOX2B, fazendo com que o sistema nervoso central, que trata do controle da respiração enquanto a pessoa está a dormir, se esqueça de respirar. As pessoas que padecem deste problema têm a necessidade de usar um ventilador enquanto dormem, de forma a respirarem sem interrupções.

Síndrome da mão estranha

A síndrome da mão estranha, do inglês “alien hand syndrome”, faz com que uma das mãos do doente se movimente de forma completamente involuntária e que ganhe “vida própria”. As pessoas com este problema têm quase sempre pequenas lesões no cérebro ou que foram submetidas a cirurgias nos nervos ou cabeça. O mais estranho e bizarro é que o doente não toma em consideração as “atitudes” da mão, até estas serem estranhas ou fora do comum. Estes efeitos e movimentos podem, no entanto ser reduzidos, ocupando a mão “doente” com alguma tarefa, como segurar um objeto, por exemplo. Esta desordem é mais observada em indivíduos que foram submetidos à cirurgia de separação dos hemisférios cerebrais ou ressecção de parte dos mesmos, procedimentos realizados objetivando minimizar os sintomas em casos extremos de epilepsia. Além disso, esta condição também pode resultar de um acidente vascular cerebral, outros procedimentos cirúrgicos cerebrais ou infecções.

Cegueira emocional

Já todos ouviram falar certamente da expressão “cegueira emocional” e este tipo de “cegueira” pode na verdade acontecer com qualquer um de nós. Esta situação foi descoberta após vários estudos na Universidade de Yale, quando após submeterem várias pessoas ao visionamento de imagens fortes ou de conteúdo pornográfico, muitas delas perderem a visão, durante alguns décimos de segundo. Até aos dias de hoje, ainda não foi descoberta a razão deste tipo de reação do ser humano.

Síndrome de Riley-Day

As pessoas que sofrem deste tipo de problema relatam que não sentem dores após se queimarem ou cortarem, por exemplo. A causa deste problema está associada a uma mutação no gene IKBKAP e foi descoberta pelos médicos Milton Riley e Richard Lawrence Day, que deram nome a esta doença. Por não existir qualquer noção de dor, estas pessoas sofrem muitas vezes acidentes graves, já que não têm qualquer tipo de aviso da dor. A Síndrome de Riley-Day é uma doença hereditária rara que afeta o sistema nervoso, prejudicando o funcionamento dos neurônios sensoriais, responsáveis por reagir a estímulos externos, causando insensibilidade na criança, que não sente dor, pressão, nem temperatura e muito menos estímulos exteriores. São pessoas que morrem quase sempre jovens, antes dos 30 anos de idade, devido à gravidade dos ferimentos.

Read More...

Ciência

Robôs subaquáticos podem ser utilizados para farejar drogas e armas contrabandeadas

Um novo robô submarino poderia ser usado para farejar contrabando – incluindo armas e drogas – escondidos a bordo de navios

Segundo artigo publicado no LiveScience, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), desenvolveram um robô em forma oval pode ser pequeno (é um pouco menor que uma bola de futebol), mas ele apresenta algumas grandes habilidades de parar o crime. Um dos lados do bot é plano, o que permite que ele deslize ao longo do fundo de um navio para realizar ecografias do casco do navio.

Esta capacidade de ultra-som não só permite que o robô monitore o que está dentro de um navio, mas também lhe permite detectar falsos cascos e linhas de transmissão, que são comumente usados ​​por contrabandistas para esconder o contrabando, de acordo com os pesquisadores. E o melhor de tudo, o sistema de propulsão do bot é projetado especialmente para minimizar o rastro visível, fazendo com que o bot seja uma boa opção para trabalhos que exijam discrição, como patrulhamento debaixo d’água.

Crédito da foto: Sampriti Bhattacharyya / MIT

Crédito da foto: Sampriti Bhattacharyya / MIT

“É muito caro para a segurança portuária usar robôs tradicionais para cada pequeno barco chegando à porta,” Sampriti Bhattacharyya, co-criador do robô e um estudante de graduação em mecânica engenharia no MIT, disse em um comunicado. Mas o robô do MIT é relativamente barato, pois utiliza impressão 3D para fazer os principais componentes estruturais para cada robô, afirmou Bhattacharyya.

A parte do bot que abriga o painel de ultra-sons, assim como de outros componentes eletrônicos, é à prova de água. Esta metade do bot contém uma bateria de íons de lítio que pode manter sua carga por cerca de 40 minutos, disseram os pesquisadores. Tornando o sistema de propulsão mais eficiente, os pesquisadores acreditam que podem aumentar a quantidade de tempo que o robô pode passar debaixo de água para 100 minutos.
O sistema de propulsão é abrigado por outro, onde o lado permeável do bot facilita a ‘natação’. Esta metade do robô é constituída por seis bombas, cada uma das quais expele a água através de tubos de borracha.

“O novo bot é de particular interesse para os militares, que gostariam de usá-lo para uma série de operações submarinas, incluindo a detecção de armas contrabandeadas ou drogas, ou encontrar fraturas por estresse nos cascos de navios e outras embarcações”, disse Nathan Betcher, oficial da Força Aérea dos EUA. Segundo Betcher, o robô também pode ser usado para acelerar o processamento e encaminhamento de tráfego marítimo regular.

Read More...

Ciência

Mudança climática poderá eliminar os homens do planeta

Estudo realizado por pesquisadores do Instituto de Saúde M & K Ako, Japão, levou à descoberta de que os fetos do sexo masculino podem ser afetados pelas mudanças climáticas

As variações de temperatura incomuns são acompanhadas por um aumento nas mortes de fetos do sexo masculino em relação aos fetos do sexo feminino, diz o estudo do Instituto Japonês de Saúde M & K, publicado pela equipe do jornal ‘International Business Times’.  Dr. Misao Fukuda, responsável por liderar a pesquisa, disse que, desde a década de 1970 a temperatura média anual no Japão mudou significativamente e, ao mesmo tempo, durante este tempo, nasceram menos homens do que mulheres. Sua equipe se concentrou em dois eventos climáticos extremos para tal análise: O verão extremamente quente de 2010 e o inverno excepcionalmente frio de 2011.

Foto: ©REUTERS/Kim Kyung Hoon

Foto: ©REUTERS/Kim Kyung Hoon

Os cientistas analisaram a temperatura registrada pela Agência Meteorológica do Japão e comparou-o com o número de abortos naturais no banco de dados das estatísticas vitais do Japão. Os resultados mostraram que houve um aumento no número de abortos naturais naquele verão e, nove meses depois, houve uma diminuição no número de crianças nascidas, do sexo masculino, em comparação ao número de meninas. Durante o inverno de 2011 também aumentou a taxa de natalidade de meninas e diminuição do número de bebês do sexo masculino.

Estudos anteriores sobre a relação entre temperatura e partos realizados na Finlândia e Nova Zelândia não conseguiram identificar uma possível ligação. Fukuda acredita que nesses países os mesmos estudos não levaram a qualquer conclusão porque a Finlândia e Nova Zelândia, ao contrário do Japão, eles não são expostos a temperaturas extremas.

Read More...