Saúde

Cientistas britânicos estão muito perto de encontrar cura para diabetes

A cura para a diabetes pode estar mais perto do que nunca, depois de cientistas britânicos acreditarem estarem perto de descobrir a cura para a doença. Uma equipe de pesquisadores liderada pelo professor Lucy Walker, tem passado os últimos seis anos investigando a causa da condição.

Eles descobriram o que desencadeia uma série de acontecimentos que leva à destruição das células produtoras de insulina no pâncreas e estão perto de encontrar cura para o diabetes. A equipe, que trabalha para o Instituto de Transplantes e Imunologia, agora quer explorar de forma mais profunda os resultados.

O professor Walker anunciou seu trabalho como uma descoberta médica e em entrevista ao Mirror falou que isso significa que estão um passo mais perto de desenvolver uma cura eficaz para a diabetes tipo 1.

A insulina é uma hormona essencial no corpo que controla os níveis de glicose no sangue e permite que o corpo utilize a glicose como energia.

Uma vez que os pancreases do tipo 1 estão doentes, consequentemente ficam incapazes de produzir sua própria insulina e com isso, existe a necessidade de injetar a substância em seus corpos. Esta é a única maneira que eles podem controlar seus níveis de glicose no sangue. Atualmente, não há cura a não ser um transplante de pâncreas.

Read More...

Concurso Público

Vagas que estão abertas para concursos públicos em 2015

Apesar dos possíveis cortes previstos para seleções em 2015, nos primeiros dias do ano, a situação é boa para quem quer uma vaga na administração pública. Ao menos 38 mil postos estão abertos atualmente para certames federais, estaduais e no Distrito Federal.

Entre os grandes concursos previstos para encerrarem inscrições ainda em janeiro estão as seleções para o Banco do Brasil, com 2.499 vagas para formação de cadastro de reserva, e para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que oferece 978 oportunidades de níveis superior e médio, além de formação de cadastro de reserva. Para essa última, os salários vão desde R$ 1,7 mil a R$ 8,2 mil. Para ambos os órgãos, o período para inscrições termina em 19 de janeiro. Atenção também ao certame do Ministério da Previdência Social, que oferece 40 vagas e remuneração de até R$ 6,1 mil. Os interessados têm até o fim do mês para concorrer.

Cinco concursos públicos federais que deverão abrir Edital em 2015

Estabilidade e alto salário é o que faz com que muitos busquem cargos disponíveis nos concursos públicos. Então, comece a se planejar para cinco “superconcursos” que devem acontecer este ano, pendentes de liberação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para serem lançados.

Abin

A Agência Brasileira de Inteligência formalizou o pedido de abertura de concurso público em abril de 2014. Estão previstas 470 vagas distribuídas entre os cargos de nível médio e superior. A lotação deve contemplar todos os Estados, e os salários podem chegar a R$ 14,6 mil.

INSS

São 4.730 vagas distribuídas em localidade de todo o Brasil. Os cargos requerem nível médio e superior, com salários que podem chegar a mais de R$ 10 mil.

IBGE

Cerca de 1,5 mil de vagas para os níveis médio e superior. Salários podem chegar a mais de R$ 8 mil.

Receita Federal

A contratação de auditores-fiscais está inserida no orçamento de 2015 da Receita Federal. A expectativa é que haja vagas para auditor e analista tributário, de nível superior, além de cargos na área administrativa. Salários podem chegar a R$ 15 mil.

Polícia Rodoviária Federal

Serão cerca de 1,5 mil vagas. Com remuneração de R$ 6,4 mil, o candidato precisará ter curso superior completo em qualquer área de formação e carteira de habilitação B para concorrer.

Read More...

Ciência

“Vírus da estupidez” é descoberto em micróbios da nossa garganta

Cientistas da Universidade John Hopkins, de Nebraska, descobriram um vírus chamado ATCV-1, que até agora só tinha sido encontrado em algas. Esse vírus ataca o DNA humano e poderia causar nos infectados uma deterioração de sua inteligência, da atividade cerebral, da memória e da capacidade de aprendizagem. Por este motivo, o batizaram de “vírus da estupidez”.

O pesquisador Robert Yolken contou que a descoberta aconteceu quando sua equipe estudava micróbios em gargantas humanas. Os autores da pesquisa, publicada na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), verificaram a presença de ATCV-1 em amostras da garganta em 40 de 92 indivíduos analisados.

Eles escolheram amostras de superfícies mucosas humanas, porque contêm vários microorganismos. No entanto, os efeitos biológicos dos mesmos são em grande parte desconhecidas. Por esta razão, os pesquisadores selecionaram os participantes saudáveis ​​para o projeto ou, pelo menos, que não tivessem um diagnóstico de doenças psiquiátricas.

Para o estudo, foram levadas amostras das gargantas (orofaringes) de alguns indivíduos e, em seguida, medido as suas capacidades cognitivas. Os infectados pelo vírus tiveram resultados 10% inferiores em testes de velocidade de análise visual que os não infectados. Em uma das provas, as pessoas contaminadas pelo vírus demoraram mais para desenhar uma linha que conectava uma sequência de números distribuídos aleatoriamente em uma folha em branco. A equipe de pesquisadores decidiu dar prosseguimento aos testes em ratos, aplicando o vírus neles e os submetendo a uma série de exames.

Os resultados revelaram que os animais contaminados levaram 10% a mais de tempo para encontrar a saída do labirinto. Além disso, dedicavam 20% a menos de tempo para explorar novos objetos, o que poderia significar uma diminuição em sua “curiosidade” ou na análise visual de seu entorno. De qualquer forma, se trata de uma perda cognitiva. Evidentemente, as consequências do vírus atingem as mesmas áreas e são igualmente graves tanto em seres humanos quanto em ratos.

Em relação ao fato de o ATCV-1 ajudar a aumentar a estupidez de nossa espécie, Van Etten revelou que, no momento, é avaliada a possibilidade de que, além de infectar as algas, ele tenha contaminado outro micro-organismo, e que esse micro-organismo seja a porta de acesso do vírus ao ser humano.

Com informações do EI Universal.

Read More...

Brasil

Governo reduz subsídios e conta de luz poderá sofrer reajuste

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, reuniu-se novamente com a presidenta Dilma Rousseff para tratar dos problemas de caixa das distribuidoras de energia elétrica e teve, desta vez, companhia do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Braga voltou a considerar a possibilidade de ajustar as tarifas da conta de luz para resolver a questão. Ele, no entanto, disse que não deve mexer nos subsídios para população de baixa renda e de programas sociais, como o Luz Para Todos.

O ministro disse ainda que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) recebeu sinal positivo de Dilma Rousseff para tratar de “ações estruturantes” para o setor. “A Aneel recebeu sinal verde da presidenta para marcar data de reunião para dar início às ações estruturantes para o setor. A Aneel marcará uma reunião e tomará todas as providências no sentido de construir, dentro do prazo estabelecido por nós, as propostas estruturantes”, disse. Braga ainda explicou que essas medidas devem ser implementadas ainda este mês, pois ações terão data retroativa a janeiro.

As medidas planejadas objetivam encontrar formas de compensar o valor gasto a mais pelas distribuidoras para compra de energia, por causa do baixo volume dos reservatórios das usinas hidrelétricas e da necessidade de acionamento de usinas termelétricas. Na última quinta-feira (8), Braga já havia adiantado que o governo prorrogaria o prazo de pagamento das distribuidoras de terça-feira (13) para o dia 30 de janeiro.

Ações da Aneel

Entre as ações que terão de ser adotadas pela Aneel está a redução de subsídios às contas de luz. Mas o ministro garantiu que não serão afetadas as subvenções para a população de baixa renda e aos produtores de carvão mineral, além do Programa Luz para Todos.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, revelou que a Fazenda sinalizou que o Tesouro não fará nenhum aporte ao setor elétrico em 2015. A previsão orçamentária do governo era de um aporte de R$ 9 bilhões para a CDE. “Não há previsão de aporte”, afirmou.

Por isso, a Aneel fará uma revisão profunda das despesas da CDE neste ano para avaliar a possibilidade de cortar alguns desses gastos. Essa nova projeção de despesas do fundo será apresentada no dia 20 de janeiro.

Read More...

Mundo

Charlie Hebdo esgota na chegada às bancas

A edição especial do Charlie Hebdo, depois do atentado contra o jornal na quarta-feira passada (7), esgotou na manhã desta quarta-feira (14) na França. À medida que foi chegando às bancas, filas se formaram para a compra do jornal.

Na maior parte das bancas do centro de Paris, os exemplares do Charlie Hebdo esgotaram antes das 8h (5h em Brasília) e dois funcionários disseram que “em poucos minutos” venderam todos os jornais.

Em vários pontos de venda na capital francesa, dezenas de pessoas formaram filas para comprar o semanário e acabavam por dispersar à medida que era anunciado que os exemplares tinham esgotado. Responsáveis pelas bancas explicaram que não quiseram reservar o jornal para os clientes porque esperam receber mais exemplares nas próximas horas e dias.

O semanário Charlie Hebdo informou inicialmente que o número especial depois do atentado terrorista teria tiragem de 1 milhão de exemplares, mas acabou, mais tarde, por elevar para 3 milhões o total.

A edição desta quarta (14) saiu em mais de 20 países, com versões em cinco línguas, incluindo o árabe e o turco. A edição é traduzida em inglês, espanhol e árabe, na versão digital, e em italiano e turco, na versão em papel.

O aumento da tiragem deve-se ao fato de a distribuidora MLP (Messageries Lyonnaises de Presse) ter recebido grandes encomendas, não só da França mas também de outros países. As edições anteriores do Charlie Hebdo tinham tiragem de 60 mil exemplares, metade dos quais era vendida em bancas.

A edição de hoje, preparada pelos sobreviventes do ataque terrorista, traz na capa uma caricatura de Maomé, com lágrima no olho, segurando um papel com a frase Je suis Charlie, e o título “Tudo está perdoado”. A frase Je suis Charlie foi utilizada por milhões de pessoas que se manifestaram em defesa da liberdade de expressão.

Read More...