Esporte

Torcidas questionam acesso a estádios em debate na comissão da MP do Futebol

Em audiência pública realizada na terça-feira (26), a comissão mista que analisa a medida provisória (MP) do Futebol (671/15) ouviu representantes de torcidas organizadas. Os convidados dirigiram críticas especialmente aos preços de ingressos e às estratégias de ocupação de estádios atualmente em voga no futebol brasileiro.

Apesar do tema em debate não ser diretamente relacionado à matéria da medida provisória (o refinanciamento das dívidas fiscais e trabalhistas dos clubes brasileiros), os representantes das torcidas argumentaram que a questão da presença de torcedores nas partidas tem a ver com a qualidade do espetáculo do futebol – que também se relaciona com as medidas de moralização de gestão e responsabilidade fiscal que a MP do Futebol propõe.

“Os principais atores desse espetáculo somos nós, torcedores. Somos consumidores e temos um produto ruim. Tudo que está sendo discutido aqui é para nós, para termos um produto melhor no nosso futebol”, resumiu André Azevedo, presidente da Associação Nacional das Torcidas Organizadas (Anatorg).

Ingressos caros
Os convidados disseram acreditar que a modernização dos estádios brasileiros, promovida em decorrência da Copa do Mundo de 2014, provocou um encarecimento dos ingressos que “elitizou” as arquibancadas.

Rodrigo Fonseca, presidente da Gaviões da Fiel (torcida organizada do Corinthians), falou a respeito do assunto: “Consideramos perigosa a confusão que se dá entre a modernização e a exclusão do povo mais pobre. Fizeram as arenas e esqueceram-se de enchê-las. Futebol não é só para a elite. O torcedor da classe D tem que voltar a frequentar os estádios”.

Para Gabriel Naman, diretor social da Urubuzada (torcida organizada do Flamengo), existe ainda o problema de que muitas das obras em estádios para a Copa foram feitas com dinheiro público e, no entanto, o público tem pouco acesso a eles.

“Eu paguei pela reforma do Maracanã, mas hoje não posso pagar pelo ingresso. Fora o transporte e a alimentação no estádio, que também são caros. Hoje em dia, vemos estádios sem graça, sem jovens, sem pobres. Fazer uma festa numa arena dessas é muito complicado”, afirmou.

Sócio torcedor
Os membros das organizadas também criticaram a disseminação dos programas de sócio torcedor, através dos quais os torcedores pagam um valor fixo mensal aos clubes em troca de benefícios, como descontos ou preferência na compra de ingressos. Para eles, esses programas reduzem a oferta de ingressos disponíveis para quem não pode arcar com um plano de sócio torcedor.

“Para você ter o ingresso, tem que pagar a mensalidade. O torcedor não tem mais a iniciativa de simplesmente pegar o seu filho e ir ao jogo, porque hoje quase toda venda é digital, ou destinada a sócio”, observou André Azevedo, da Anatorg.

Rodrigo Fonseca, da Gaviões da Fiel, disse entender que os programas de sócio torcedor sejam uma fonte consistente de arrecadação para os clubes, mas chamou a atenção para as baixas médias de público nos principais campeonatos, uma consequência, segundo ele, da redução dos setores de arquibancada com ingressos a preços baixos.

“Não achamos vantajosa a política de encarecimento dos ingressos, por mais que ela possa apresentar números de arrecadação que os dirigentes consideram satisfatórios. O ideal seriam estádios cheios, que talvez mantivessem uma arrecadação próxima à que os clubes parecem buscar”, avalia Rodrigo.

Cota mínima
Fonseca argumentou que os setores chamados “populares” são os que frequentemente apresentam maior taxa de ocupação. Baseado nisso, ele propôs a adoção de uma cota mínima de 50% dos ingressos de cada partida para serem vendidos a preços mais acessíveis. Em sua avaliação, esse valor deve ser de, no máximo, 4% do salário mínimo – o que, hoje, corresponderia a R$ 31,52.

O vice-presidente da comissão mista, deputado Andrés Sanchez (PT-SP), que foi presidente do Corinthians, apresentou uma perspectiva dos dirigentes em relação a esse tema. De acordo com ele, o preço crescente dos ingressos tem a ver com os impostos que os clubes precisam pagar. Além disso, seria necessário compensar a arrecadação perdida com as meias-entradas, cuja oferta Sanchez considera excessiva.

Próximos passos
A audiência foi a única atividade da comissão programada para esta semana. O relator da MP, deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), informou que pretende apresentar seu relatório na próxima terça-feira (2). Uma semana depois disso, a comissão deve votar o texto e enviá-lo para apreciação do Plenário da Câmara dos Deputados. A MP 671 tem validade até o dia 17 de julho.

Com informações da Agência Câmara Notícias

Read More...

Política

Deputados são flagrados assistindo pornografia durante votação da reforma política

O SBT Brasília, por meio sua página no Facebook, denunciou um grupo de deputados assistindo vídeos com conteúdo pornográfico durante a votação da reforma política, que ocorreu na última quarta-feira (27).

 A reportagem do SBT não informa quem são os deputados envolvidos no escândalo e censura as imagens, vistas em um telefone celular, afirmando que elas são muito “pesadas”. Em determinado momento é possível ver um grupo com mais de quatro deputados assistindo aos vídeos. Veja abaixo:

A Reforma Política é tranquilamente o mais importante conjunto de votações de 2015 e provavelmente o mais relevante do segundo mandato de Dilma Roussef. Mas, como é possível ver nas imagens, os parlamentares têm outras preocupações no momento.

Read More...

Política

Câmara aprova fim da reeleição de presidente, governador e prefeito

Por 452 a favor e 19 contra, foi aprovada o fim da reeleição para presidente da República, governador e prefeito. A votação aconteceu na noite de quarta-feira (27), na Câmara dos Deputados durante sessão que apreciam as propostas da reforma política no Brasil.

O tempo de mandato continuará sendo de quatro anos, apesar de que existe uma proposta para que o mandato se prolongue por mais um ano, totalizando cinco ao todo. Os deputados rejeitaram a proposta para o financiamento exclusivamente público das campanhas, permitindo assim que os partidos recebam doação de empresas.

A PEC que pede a reforma política será votada individualmente em cada proposta e deve atingir no mínimo 308 votos para ser aceita. Se aprovada, a proposta seguirá para análise do Senado Federal.

A nova regra do fim da reeleição não valerá para os prefeitos eleitos em 2012 e governadores eleitos em 2014, que poderão tentar pela última vez uma recondução consecutiva no cargo. O objetivo do prazo é para a incidência da nova regra foi obter o apoio dos partidos de governantes que estão atualmente no poder.

Temas aprovados
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, comemorou a aprovação de temas da reforma política nesta quarta-feira. Além do fim da reeleição, foi aprovada a doação de empresas para partidos políticos. Na terça-feira (26), todos os itens em votação haviam sido rejeitados, incluindo as propostas de alteração no sistema eleitoral.

“Política é isso. Às vezes, você num dia não consegue uma compreensão melhor do processo e, no outro dia, os deputados acabam vendo que, se nós colocamos uma pauta como essa, tinha que ter algum tipo de decisão que mudasse alguma coisa. Começaram hoje a decidir por alguma mudança. Pena que não conseguimos mudar algo do sistema eleitoral neste momento, mas já foi uma grande evolução a gente conseguir aprovar o fim de reeleição”, disse Cunha.

Read More...

Mundo

Caça russo ‘T-50’ assusta os militares dos EUA

O avançado caça russo T-50 (PAK FA) preocupa os especialistas militares norte-americanos, que temem que os aviões de quinta geração ultrapassem os rivais da Força Aérea dos EUA. “A análise do PAK FA indica um design sofisticado que é pelo menos igual, e alguns dizem superior, a quinta geração de aeronaves americanas”, disse ao The National Interest o tenente-general Dave Deptula, ex-chefe de inteligência da Força Aérea americana.

“Ele definitivamente tem mais agilidade do que o F-35 , devido à combinação de impulso vetorial, a superfície de ‘stabilator’ e a excelente aerodinâmica”, disse Dave. “Em termos de desempenho, deve fornecer a concorrência ao Raptor”, disse outro alto funcionário militar dos EUA, referindo-se ao F-22 .

O general Mark Welsh, chefe da Força Aérea, não é muito otimista. “A China e a Rússia são dois bons exemplos de países que irão introduzir inovações nos próximos três a cinco anos. Se você permanecer no curso será mais bem sucedido em comparação com o que temos agora em muitas áreas”, disse ele.

O T-50, apelidado como “robô voador”, está atualmente em fase de testes. A aeronave deve entrar em produção em massa no próximo ano para substituir os Su-27 e MiG-29 projetados na URSS na década de oitenta. Para 2020, 55 aeronaves terão aderido à Força Aérea Russa.

As informações são do Actualidad RT

Read More...

RN

Rio Grande do Norte recebe evento que discute estratégias para desenvolvimento do Nordeste

Como um importante passo na luta para o desenvolvimento do Nordeste Brasileiro, está sendo realizado no Rio Grande do Norte o Seminário Regional “Nordeste 60 anos depois – mudanças e permanências”, que discute medidas e estratégias para a região. A solenidade de abertura aconteceu na noite desta quarta-feira, 27, na Escola de Governo Cardeal Eugênio Sales, no Centro Administrativo, em Natal.

O evento, que é organizado pela Arquidiocese de Natal,  pelo Observatório Social do Nordeste (OBSERNE) e Faculdade Dom Heitor Sales (FAHS), recebeu o ministro de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, para proferir a primeira palestra. O representante do governo federal levantou algumas teses durante sua fala. “Não há solução para o Brasil sem solução para o Nordeste”,  apontou, como a primeira de suas teses. Unger ainda afirmou que não existe nenhuma estratégia de desenvolvimento da região, apesar de fervilhar de criatividade cultural e empreendedorismo. “E assim como não há solução para o Brasil sem uma solução para o Nordeste, não há uma solução para o Nordeste sem uma solução para o semiárido”, continuou.

Seminário Regional “Nordeste 60 anos depois – mudanças e permanências”( Foto: Ivanízio Ramos)

Seminário Regional “Nordeste 60 anos depois – mudanças e permanências”( Foto: Ivanízio Ramos)

A programação do evento segue até sexta-feira, 29, com várias conferências, que debaterão questões sociais relacionadas ao tema. Entre os conferencistas, estão também o Secretário Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, e a Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

Participaram da solenidade de abertura, o Arcebispo de Natal e presidente do OBSERNE, Dom Jaime Vieira Rocha;Dom Guilherme Werlang, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz, da CNBB; Dom José Luiz Ferreira, bispo de Pesqueira (PE) e referencial para as pastorais sociais do Regional Nordeste 2, da CNBB. Ainda estiveram na mesa, entre outras autoridades, a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha e o deputado estadual Hermano Morais.

Read More...