Tecnologia

Imagem da marca e aspectos fundamentais do design digital

O século XXI é fundamentalmente visual. Se estivermos atentos, veremos que as imagens estão em toda a parte e que todos os meios se focam no design e na fotografia, tentando apelar aos sentidos de uma sociedade cada vez mais voltada para a imagem.

A televisão, as ruas e mesmo a imprensa começam a preencher-se de histórias contadas através de imagens. Esta realidade, no entanto, não é exclusiva do meio analógico. Pelo contrário! Ela nasceu grandemente do digital e continua a ter uma vivência intensa nas plataformas online.

As imagens são tão importantes no nosso século que, se pensarmos sobre esta questão, veremos que todos somos críticos de design. Hoje, olhando uma imagem, ainda que amadora, no Instagram, todos comentamos sobre a sua capacidade de nos captar, analisando pormenores sobre a luz, a estrutura e a composição. Da mesma forma, debruçamo-nos sobre as modelos de revista, os ângulos e a cor; e destacamos o brilhantismo de alguns aspetos de design arquitetónico e automóvel.

Não estamos desatentos face à imagem e isso significa que, sendo consumidores, estamos a impulsionar lógicas de mercado cada vez mais voltadas para o design digital. Os criadores de empresas como lojas online ou outros espaços de e-commerce conhecem bem esta realidade e sabem que não poderão dar ao público o que quer (e merece) a menos que apostem fortemente na construção da imagem da marca.

Evidentemente, muitos são os aspetos que contam para esta imagem e nem todos são visuais. Ainda assim, aspetos visuais, como o logótipo, a estrutura dos conteúdos ou a fotografia dos produtos não podem ser descurados. Assim, para o ajudarmos a criar uma empresa de sucesso, exploramos hoje o papel das imagens e do visual na construção de uma empresa online. Venha conhecer alguns aspetos que não podem ser esquecidos.

Um mundo visual e a imagem que dá rosto à marca

Um negócio online é sempre um risco. Num mundo essencialmente digital, onde tudo acontece depressa e o nascimento sucessivo de empresas é diário, as lógicas da concorrência obrigam a que um empreendedor se preocupe com todos os aspetos da imagem da marca.

Uma parte muito importante do marketing para o online é o design digital e este prende-se com diversos aspetos sobre a apresentação do espaço de e-commerce aos outros.

Depois de ter criado um nome e uma identidade para a sua marca, será importante que se foque nas questões visuais. A primeira coisa que terá de perguntar será como fazer um logotipo. Fazer um logótipo é muito importante, já que este é o elemento visual que vai identificar a sua marca. O logótipo deve ter a ver com a marca e com o nome, ser original, fácil de identificar e destacar-se face aos demais. Um logótipo bem legível e fácil de identificar pode ajudar a dar o devido destaque a uma empresa, enquanto que um mau logótipo irá fazer com que esta passe despercebida aos olhos do consumidor.

Claro que a contratação de profissionais do design seria uma boa opção para garantir que constrói um logótipo de qualidade mas, caso não o possa fazer, tem também à disposição ferramentas digitais e geradores que poderão ajudá-lo a cumprir esta função.

Imagens dos produtos comercializados

Mas não é apenas no logótipo que as imagens são importantes. É igualmente importante que pense nas imagens que vai colocar no seu site e nas redes sociais para ajudar a promover os seus produtos ou mesmo para mostrar os seus produtos aos seus clientes.

Alguns produtos mais comuns estão disponíveis em bancos de imagens e não têm direitos de autor, pelo que serão de utilização livre. Ainda assim, a questão do copywright deve sempre ser verificada, já que existem normas estritas sobre esta questão que podem envolver a sua empresa em sérios problemas legais.

Lembre-se sempre de que todas as imagens que apresentar servirão para edificar a própria imagem da sua marca. Isto é: deve garantir que são imagens claras, reais e com qualidade; para assegurar que passa ao cliente princípios tão importantes como o brio, a confiança e o caráter.

Estrutura do próprio site e apresentação de conteúdos

Ao abrir o seu site de vendas online, o cliente deve deparar-se com um ambiente limpo e simples de navegar.

Os sites mais simples tendem a ser mais apelativos, levando o utilizador a permanecer mais tempo no site e, como tal, a comprar mais.

Deve ainda ter em consideração, na criação da imagem deste espaço, que os conteúdos devem estar visíveis, acessíveis e ser fáceis de ler. Por exemplo, um texto amarelo sobre fundo branco dificilmente será lido por alguém, já que existe pouco contraste.

Tente criar um espaço bonito e user-friendly para os seus utilizadores. Isto ajudará a dar uma boa imagem à sua marca e garantirá o sucesso da sua loja online.

Read More...

Educação

Universidade oferece bolsas para graduação e mestrado na Itália

A Università Commerciale Luigi Bocconi oferece bolsas de estudo para graduação e mestrado na Itália com o intuito de atrair os melhores talentos para a instituição. Os candidatos podem optar por concorrer as bolsas de mérito ou de necessidade financeira, que exige comprovação da situação das finanças da família. As inscrições seguem até o dia 5 de junho.

As oportunidades são válidas para os cursos de graduação em Administração, Finanças e Ciências Políticas. A bolsa Merit Scholarship leva em consideração o desempenho escolar do estudante no momento da seleção. O público-alvo do programa de bolsas são os estudantes que não possuem cidadania italiana e nem tenham diploma de ensino médio em uma escola italiana.

Para efetuar a sua candidatura é necessário enviar currículo acadêmico, certificado de idiomas, carta de motivação e notas em testes como o SAT ou o Bocconi Test, promovido pela própria instituição. Entre os benefícios para os selecionados estão quitação de custos com anuidade e acomodação gratuita no campus. A inscrição para graduação está disponível no site da Bocconi.

Bolsa de estudo para mestrado na Itália

A universidade também oferta bolsas para mestrado na Itália em cursos nas áreas de Economia, Administração, Finanças e Ciências Sociais. Ao todo são dez cursos, dos quais nove possuem aulas ministradas totalmente em inglês. Assim como acontece para a graduação, na pós-graduação é possível concorrer por mérito e situação financeira.

Interessados devem enviar resultados do GMAT ou GRE, histórico escolar, currículo acadêmico e carta de motivação. Além disso, a instituição exige comprovação de proficiência no idioma do curso. A inscrição pode ser feita no site da instituição.

Read More...

Destaques, Economia

Aneel aprova aumento e bandeiras tarifárias sofrem reajuste de até 50%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, dia 21 de maio, uma resolução que estabelece as faixas de acionamento e os adicionais das bandeiras tarifárias com vigência em 2019. A proposta aprovada altera o valor das bandeiras tarifárias a partir de 1º de junho e, de acordo com o órgão, o encarecimento foi motivado pelo “pelo déficit hídrico do ano passado”, que são as baixas do volume de água nas hidrelétricas.

A faixa que teve maior alta foi a amarela, que ficará 50% mais cara. As vermelhas 1 e 2 que já têm preços maiores terão ajuste de 33,3% e 20% respectivamente. Confira os novos valores por 100 kWh:

  • Bandeira amarela passa a R$ 1,50 (antes era R$ 1,00) a cada 100 (KWh);
  • Bandeira vermelha no patamar 1 custará R$ 4,00 (antes era R$ 3,00) a cada 100 (KWh);
  • Bandeira vermelha no patamar 2 custará R$ 6,00 (antes era R$ 5,00) a cada 100 (KWh).

Em nota, a Aneel explica que “o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica”. Esse custo, segundo a agência, “é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária”.

Na metodologia das bandeiras tarifárias as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Read More...

Destaques, Educação

Faculdade de Humanas: última opção ou melhor escolha?

“Faça uma faculdade de ciências, engenharia e matemática. Esqueça as ciências humanas, como a filosofia, sociologia e a história”. Foram declarações como essas que ecoaram em várias partes do mundo, inclusive, no Brasil. Segundo informações do atual governo, o ministro da educação Abraham Weintraub estuda descentralizar investimento em faculdades da área de humanas, para focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte.

Entretanto, uma pesquisa do Linkedln sobre as capacidades de trabalho mais procuradas pelo empregadores em 2019 revela que as três habilidades sociais que lideram a lista são criatividade, poder de persuasão e capacidade de colaboração, características geralmente encontradas nos graduados de diversas áreas de humanas.

Mercado em ascensão

Este ano, uma pesquisa da Glassdoor – site onde funcionários avaliam a qualidade do trabalho em empresas – revelou que oito dos dez melhores empregos do Reino Unido eram cargos gerenciais, ou seja, funções orientadas para as pessoas, que exigem habilidades de comunicação e inteligência emocional.

A pesquisa definiu o “melhor” emprego combinando o potencial de ganhos salariais, o índice geral de satisfação no trabalho e o número de vagas de emprego. E muitos deles estavam fora das indústrias baseadas em exatas. Na lista dos melhores, entrou gerente de marketing, gerente de produto e gerente de vendas. No lado contrário das expectativas, apareceu uma função de engenharia em 18º lugar.

As ciências humanas vêm com um risco maior de desemprego, mas ele é menor do que o imaginável. E independente de carreira, precisamos seguir nossos sonhos. Seja qual for o seu, seguir na área de humanas ou exatas, você pode contar com o apoio de uma parceira do Portal N10 com o Educa Mais Brasil. O programa possui 15 anos de atuação no mercado e beneficia estudantes de todo brasil com bolsas de estudo de até 70% de desconto. Acesse aqui o site do programa e confira.

Read More...

Destaques, Política

Governo gastará R$ 37 milhões em propagandas pela reforma da Previdência

O governo Jair Bolsonaro vai gastar R$ 37 milhões em nova campanha da reforma da Previdência. As peças publicitárias estão sendo produzidas pela agência de publicidade Artplan, sob o slogan “Nova Previdência. Pode perguntar“, que trará pessoas comuns fazendo perguntas sobre a proposta em tramitação no Congresso.

A campanha, que será veiculada em jornais, emissoras de rádio e televisão, internet, mídias sociais, mídia exterior e painéis de aeroportos, rodoviárias e estações de metrô, foi formulada em parceria com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom). Campanha deve durar até meados de julho de 2019 e tem por objetivo defender o ponto de vista do Governo de que a “reforma será benéfica”.

Em seu discurso, Bolsonaro fez um aceno ao Congresso Nacional, lembrando que cinco dos seus ministros são oriundos do Parlamento e que ele valoriza o Poder Legislativo, que dará a palavra final sobre a matéria.

Bolsonaro também fez questão de citar os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, pelo apoio que têm dado à reforma. Dirigindo-se aos parlamentares presentes à cerimônia, o presidente afirmou que está aberto a conversar, o que só não faz mais por falta de agenda. Ele disse, no entanto, esperar que não haja muitas mudanças no texto original da proposta de emenda constitucional enviada pelo governo.

Read More...