DestaquesTelevisão

William Bonner perde a paciência com atitude do Ministério da Saúde e expõe governo

Jornalista reclamou de atraso em reposta da pasta

William Bonner perdeu a paciência com o Ministério da Saúde durante o “Jornal Nacional” da última segunda-feira (03). O âncora expôs o atraso da pasta governamental na resposta sobre o aumento na disponibilização de testes para a Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Na reportagem que abriu a edição do Jornal Nacional, especialistas afirmaram que o Brasil precisa ampliar a testagem da população principalmente com a chegada da variante Ômicron. Às 15h30, o Jornal Nacional entrou em contrato, por e-mail, com o Ministério da Saúde e perguntou se há algum plano para aumentar a oferta de teste de Covid e se o Ministério da Saúde planeja distribuir kits para testagem em casa. Eram 15h30 da tarde! O Ministério da Saúde respondeu às 20h34 da noite, depois que a reportagem já tinha sido exibida”, detalhou William Bonner.

“De qualquer forma, o ministério afirmou que lançou em setembro o Plano Nacional de expansão à testagem, que inclui testes de antígeno em pessoas com ou sem sintomas, mas não informou a quantidade de testes e se pretende distribuir testes caseiros”, completou o jornalista.

William Bonner faz desabafo sobre ataques políticos na Globo

William Bonner foi um dos convidados do “Melhores do Ano” do último domingo (02) e aproveitou a ocasião para fazer um desabafo. Indicado à estatueta de Jornalismo, vencida pela colega Renata Vasconcellos, o editor-chefe do “Jornal Nacional” falou sobre os desafios de se fazer jornalismo hoje em dia.

“Ela é uma parceira incrível. A gente passou por maus bocados. Eu, Renata, equipe do JN, jornalistas e o pessoal da área técnica. Não foi fácil. Esse prêmio para a Renata é muito merecido. Estou muito emocionado. É muito justo”, disse ele sobre a vitória da parceira.

Em outra parte do programa, William Bonner comentou sobre ataques políticos e como conviver com extremismo. “Eu acho que nós estamos passando por um momento, não só no Brasil, mas no planeta de uma polarização excessiva e a imprensa independente não tá aqui pra agradar ninguém. E ela [imprensa] tá aqui pra cumprir seu dever e ao cumprir esse compromisso pode desagradar os extremos“, categorizou o jornalista.

“Eu tenho que te dizer que um momento como esse, no Melhores do Ano, nos permite ver como fazemos um trabalho complementar. Porque enquanto nós, jornalistas, estamos informando, combatendo a desinformação, dentro da grade de programação da Globo, nós estamos ali convivendo com entretenimento, show, novela, arte… e informação e arte salvam o país, meu amigo. Estamos no mesmo barco”, completou William Bonner.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo