Televisão

Silvio Santos cancela gravação, faz comunicado e assusta diretores do SBT

Apresentador desmarcou volta ao SBT mais uma vez

Silvio Santos cancelou pela quarta semana seguida sua volta aos estúdios do SBT. O apresentador, que está afastado dos palcos desde 2019, desta vez assustou os diretores do canal.

Isso porque, segundo o site TV Pop, Silvio Santos disse não ter mais certeza se realmente quer voltar a ter uma rotina de apresentador. Com isso, a volta do animador segue indeterminada e pode nem ao menos acontecer.

Ademais, na última semana, Silvio Santos disse que não foi gravar por estar sem vontade de trabalhar. Antes disso, o patrão avisou os funcionários que a gravação estava cancelada por conta das baixas temperaturas registradas em São Paulo. Com máxima em torno de 15 graus em São Paulo, o dono do Baú decidiu ficar em casa por conta do frio. No dia mesmo dia, o empresário foi ao Jassa para pintar o cabelo.

Silvio Santos não grava o seu programa desde dezembro de 2019, quando saiu de férias. Assim, quando retornou, em março de 2020, ele foi impedido de trabalhar por conta da pandemia da Covid-19.

Enquanto Silvio Santos não volta ao SBT, Carmo Dalla Vecchia se declara para autor da Globo

Carmo Dalla Vecchia surpreendeu os telespectadores da “Super Dança dos Famosos” no último domingo (11) ao assumir o relacionamento que tem com um autor de novelas da Globo. Trata-se de João Emanuel Carneiro, que escreveu os sucessos “A Favorita” e “Avenida Brasil“.

“É uma música que fala basicamente sobre sororidade, sobre empatia, sobre família e eu, pessoalmente, agora, gostaria de fazer uma homenagem muito grande à minha família e declarar o meu amor ao meu filho Pedro e ao meu marido João”, disse Carmo Dalla Vecchia após se apresentar na repescagem da “Super Dança”.

“Gostaria muito de declarar meu amor aos dois. acho muito importante esse posicionamento pra que outras pessoas também possam ver isso e se sentir iguais. sou um cara extremamente feliz, extremamente realizado, com uma profissão que eu amo, com amigos, com uma família que me aceita exatamente do jeito que eu sou”, falou o ator, ao salientar sua sexualidade.

“Mas a gente vive em um país que não é exatamente assim. Se meu exemplo ajuda na representatividade das outras pessoas, fico muito feliz. E gostaria de falar também que temos um recorde no Brasil muito triste. Somos o país que mais mata trans do mundo, mulheres travestis e transexuais. É uma coisa muito triste e muito feia. Isso fala da nossa educação ou da falta dela”, encerrou.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo