Televisão

Renata Vasconcellos se atrapalha e chama Bolsonaro de ‘ex-presidente’ no JN

Jornalista cometeu o erro em chamada de reportagem sobre a CPI da Covid

Renata Vasconcellos cometeu um deslize durante o “Jornal Nacional” desta quarta-feira (19) ao chamar o Jair Bolsonaro de ex-presidente.

Primeiramente, a âncora fazia a chamada de uma matéria sobre o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na CPI da Covid. Assim, ao dizer que o depoente agiu para blindar Bolsonaro, Renata Vasconcellos disparou o erro.

“A CPI da Covid ouviu hoje o depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A sessão foi tensa, teve discussões. Pazuello irritou os senadores por tentar blindar o ex… o presidente Bolsonaro e foi chamado de mentiroso”, disse a jornalista, que se corrigiu rapidamente. Confira o vídeo abaixo.

A gafe colocou o nome da âncora nos assuntos mais comentados na internet. “A Renata Vasconcellos já tá sonhando com o impeachment maravilhosa”, comemorou um internauta. “A apresentadora do Jornal Nacional, Renata Vasconcelos, chamou Bolsonaro de ex-presidente, em um ato falho. Torna-se evidente a tentativa torpe e antidemocrática da Globo em tentar derrubar Bolsonaro. Por isso, é importante seguirmos comunicadores e youtubers conservadores”, reclamou outra.

Além do erro de Renata Vasconcellos, William Bonner explicou o uso de barba no “JN”

William Bonner esclareceu o motivo pelo qual decidiu apresentar o “Jornal Nacional” de barba desde a última segunda-feira (17). Ademais, o apresentador disse Ancelmo Gois, do jornal O Globo, que o ato simboliza uma nova fase em sua vida.

“De tanto ouvir gente defendendo (e duvidando) que eu não cortasse, decidi que esse gesto (ou esse não-gesto) seria bem simbólico do meu momento, em que procuro me livrar de atividades dispensáveis e aborrecidas”, confessou. Vale lembrar que a atitude acontece pela primeira vez desde que William Bonner assumiu o telejornal, em 1996.

Além disso, o jornalista disse que pode voltar a aparecer sem barba no “Jornal Nacional” quando for vacinado. Assim, segundo calendário de vacinação do Rio de Janeiro, o profissional pode ser imunizado na segunda semana de junho. “Talvez eu corte a barba depois de ser vacinado. Talvez não”, revelou.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo