DestaquesTelevisão

Jornal mostra cenas de filme pornô ao vivo e choca público; confira o vídeo

As apresentadoras do noticioso não perceberam o conteúdo impróprio

Um jornal do canal norte-americano KREM, dos Estados Unidos, chocou os telespectadores ao exibir cenas de um filme pornô ao vivo em um dos telões. O conteúdo erótico foi ao ar durante a previsão do tempo e ficou no ar por cerca de 13 segundos.

No momento, a âncora Cody Proctor conversa com a apresentadora Michelle Boss e as duas não aparentam perceber a presença da cena imprópria no ar. “Quanto tempo vai durar?”, pergunta Cody sobre a previsão do tempo. “Não pode durar para sempre, mas pode durar até o início da semana, pelo menos. E parece que vamos ter alguns dias bônus de bom tempo depois de um fim de semana ameno e temperaturas lindas”, responde Michelle, dando um ar de duplo sentido à informação.

Ademais, após o episódio, a direção do canal se pronunciou sobre o conteúdo no jornal. “Um vídeo impróprio foi ao ar na primeira parte do programa. Estamos trabalhando diligentemente para garantir que algo assim não aconteça novamente”. Confira o momento abaixo.

Enquanto jornal mostra cenas impróprias, Padre detona Bolsonaro

O padre Luis Marques Ferreira detonou o governo do presidente Jair Bolsonaro durante uma missa em Tabira (PE). No sermão, ele demonstrou seu desprezo contra a gestão do atual mandatário.

“Eu aprendi que a gente mora em um país tupiniquim infelizmente mal educado, em um país que elege um homem que ri e desdenha da dor humana. Isso não é meu país”, começou o religioso.

“O país que eu acredito e sempre acreditei é o pais dos que se organizaram como as mulheres de Tejucupapo, eu acredito no meu pais de Antônio Conselheiro, eu acredito no pais de Barbosa Lima Sobrinho, eu acredito no país de João Cabral de Melo Neto, de José Lins do Rêgo e também de Ariano Suassuna. Eu acredito no pais de Dom Francisco”, continuou.

Por fim, o padre disse que não se sente representado pelo governo Bolsonaro; “Sou obrigado a conviver com asneiras e viver sob a ditadura da imbecilidade, com besteiras que não constroem. E o pior de tudo: dito por pessoas que tiveram oportunidade de ir para universidade. É meu país, mas não me representa essa corja miserável que está sangrando nosso país”, encerrou.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo