DestaquesTelevisão

Globo vende torres de transmissão em negócio milionário para diminuir despesas

Ao todo, foram 17 torres vendidas para empresa nigeriana

O Grupo Globo confirmou a venda de 17 torres de transmissão em várias cidades do Brasil para a empresa IHS, da Nigéria. O objetivo da emissora é juntar dinheiro para investimento em produções e reduzir custos de operação.

O acordo teve aval do Conselho de Administração de Defesa Econômica (Cade) e o contrato começa a valer em janeiro. Contudo, mesmo com a venda, a emissora vai continuar usando os transmissores, já que há um acordo entre os envolvidos para que os nigerianos cuidem da infraestrutura do parque tecnológico.

No entanto, segundo apurou o site Notícias da TV, os novos donos também vão poder ceder a estrutura para emissoras concorrentes.

Na prática, significa que a Globo não vai precisar mais desembolsar milhões em manutenção, como é praticado hoje em dia. Com a venda das torres, a emissora também se desfez de 16 imóveis onde ficam parte das antenas. Os terrenos foram adquiridos pela empresa San Gimignano.

Segundo os documentos do processo no Cade, a Globo vendeu suas torres de transmissão por ver uma oportunidade de enterrar dois problemas de uma vez.

O maior são custos de operação, apontados como o principal ponto de atenção na Globo. Segundo balanço do último trimestre, divulgado pelo colunista Guilherme Ravache, do Notícias da TV, o Grupo gastou 28% a mais em relação ao mesmo período do ano passado com operações técnicas e investimento em tecnologia.

Em valores, os gastos ultrapassam a marca de R$ 1 bilhão. O objetivo da emissora é reduzir, em até 25%, o que se gasta com essas operações.

No Cade, a Globo argumentou que “é uma oportunidade de desinvestimento de ativos, proporcionando a redução de custos com uma atividade secundária ao negócio principal“.

O valor da venda ficou em sigilo, mas fontes no mercado ouvidas pela coluna dizem que uma transação do tipo não sai por menos de R$ 200 milhões. O Cade aprovou o negócio sem restrições por entender que a IHS tem apenas 20% de participação no mercado brasileiro de torres.

Essa é a segunda operação em menos três meses que a Globo faz para arrecadar dinheiro e tentar diminuir suas operações. Em setembro, a empresa vendeu o seu data center após fazer um acordo com o Google que vai colocar todo o seu arquivo no formato de nuvem.

Procurada pelo Notícias da TV para comentar a operação institucional, a Globo respondeu com a seguinte nota:

Como temos divulgado de forma recorrente, a Globo está em pleno processo de revisão do seu modelo operacional, implementando medidas que visam apoiar a transformação da empresa em sua estratégia D2C. Neste sentido, a empresa vem buscando ampliar a sua eficiência através da captação de novas fontes de receita, da racionalização na gestão de custos e da ampliação da sinergia entre suas operações, gerando valor em tudo o que faz.

Portanto, atribuir a venda das torres de transmissão apenas a corte de custos é uma visão reducionista, que não considera a estratégia de negócios da companhia. Como informado ao Cade, a venda das torres significa uma oportunidade de desinvestimentos de ativos que são parte de uma atividade secundária ao seu negócio principal.

A matéria ainda repercute de forma equivocada os resultados apresentados no terceiro trimestre, que apontam custos operacionais derivados da retomada da programação e investimentos em novas tecnologias na ordem de 14% –e não 28%, como afirma o jornalista. Por último, a Globo tampouco reconhece os valores envolvidos na negociação. Tais informações são meramente especulativas e não refletem a realidade da negociação”.

Concessão da Globo é alvo de ameaças por Bolsonaro

O presidente da República Jair Bolsonaro voltou a fazer ameaças no que diz respeito à concessão da TV Globo, que precisa ser renovada em outubro do ano que vem. Com apoiadores na segunda-feira, 22 de novembro, no Palácio da Alvorada, Jair disse que teria, com a emissora, um “encontro com a verdade, não vou perseguir ninguém”.

Mas, tem que estar com as certidões negativas em dia, um montão de coisas aí“, afirmou o presidente. Um apoiador disse que a Globo precisaria demonstrar mais transparência para ter seus direitos de operar renovados por mais um longo período. e Bolsonaro fez uma analogia com o exército: “Quem já foi soldado no quartel aí? Igual a parada matinal: tem que estar arrumadinho. Ela [Globo] e qualquer outra empresa“, debochou.

Antes disso, o site Diário do Centro do Mundo publicou que o presidente decidiu não renovar a concessão da emissora no ano que vem.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.