DestaquesTelevisão

Globo prepara nova onda de demissões em massa para finalizar banco de atores

Emissora manterá pequeno grupo de artistas com vínculo

A Globo prepara uma nova mega onda de demissões em seu elenco. Após se desfazer de grandes estrelas, seja do jornalismo ou da dramaturgia, a ideia da emissora agora é acabar com o banco de atores com contrato exclusivo.

De acordo com o site NaTelinha, a ideia a Globo é seguir o modelo de trabalho seguido pela Netflix, Prime Video e HBO Max, que contratam atores apenas com contrato válido por obra. Ou seja, o profissional se veicula com o canal somente até o fim do projeto que ele estiver escalado.

Ademais, com a ação, a diretoria já prevê uma economia milionária, já que deixará de pagar salário para diversos atores e atrizes que ficam fora do ar, mas ainda recebem ordenado. Vários grandes nomes já foram vítima dos cortes, como Antônio Fagundes, Juliana Paes, Letícia Sabatella, entre outros.

Por outro lado, somente alguns medalhões vão ter o luxo de continuarem com contrato fixo com a Globo, como Lima Duarte, Susana Vieira, Adriana Esteves, Fernanda Montenegro, Reginaldo Faria, Irene Ravache, Tony Ramos, Marieta Severo, entre outros.

Galvão Bueno não renova com a Globo após 41 anos

Outro que deixará o casting da Globo é Galvão Bueno. Ele não terá seu contrato renovado após 41 anos de parceria. Considerado o principal narrador da emissora, seu último trabalho será na Copa do Mundo do Catar, a partir de novembro deste ano.

Por meio do Twitter, o veterano surpreendeu à todos com uma publicação que falava sobre o assunto. “Jogo de despedidas. Último jogo da Seleção no Brasil antes da Copa! Último jogo de Tite no Brasil como técnico da Seleção! Meu último jogo da Seleção no Maracanã em televisão!”, escreveu.

O Notícias da TV confirmou a informação com a assessoria de comunicação de Galvão, que também adiantou que ele não se aposentará, pois desempenhará outras funções, e sem pretensões de assinar com outra emissora. O contrato terá duração até o mês de dezembro deste ano.

Ao jornal O Globo, ele também se pronunciou, dando alguns detalhes. “Globo é minha casa. Então, a nossa conversa nesse momento é: o que irá acontecer, como deixaremos as portas abertas e que porta será utilizada depois do dia 18 de dezembro. É impossível você dizer no mundo ‘não, nunca mais’. A vida me ensinou isso. Mas neste momento eu diria, narração em TV aberta, não mais”, garantiu.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.