Televisão

Carlos Alberto de Nóbrega quase sai no tapa com humorista de A Praça é Nossa: “Eu quebro você”

Dono da praça se estranhou com João Plenário

Carlos Alberto de Nóbrega protagonizou um momento tenso durante a edição de “A Praça é Nossa” da última quinta-feira (17), no SBT. O apresentador se estranhou com João Plenário, que veio ao palco mais uma vez se vangloriar de suas falcatruas.

Ademais, os dois, que geralmente sempre trocam alfinetadas, estavam conversando até que o político anunciou que uma de suas filhas iria lhe apresentar o noivo. “Tomara que ele seja uma pessoa íntegra para deixá-lo irritado”, disparou Carlos Alberto de Nóbrega.

Assim, a filha de João Plenário chegou na praça. “Você fala que eu vivo fazendo coisa errada na política, mas olha só o que é que eu fiz”, se vangloriou o político vivido por Saulo Laranjeira sobre a beleza da herdeira.

Aí que o clima esquentou com um comentário ácido de Carlos Alberto: “Bonita sua filha. Deve ter saída a mãe ou a algum colega seu de partido”. “Eu sou atleta, eu sou atleta, eu quebro você todo aqui”, disse João Plenário aos gritos, quase partindo para cima do apresentador. Confira a cena abaixo.

Carlos Alberto de Nóbrega detalhes briga com Silvio Santos

Carlos Alberto de Nóbrega, um dos principais nomes da história do SBT, já teve uma briga com Silvio Santos e quase deixou o canal. Ele detalha a história em uma entrevista cedida para Dani Bavosa e Flavio Ricco no R7. Segundo ele, outra estrela de TV motivou o desentendimento.

“Ela foi muito ingrata, muito injusta. Eu a que lancei, ela se tornou muito conhecida. Ela ia pra Globo, o Silvio (Santos) segurou, deu um salário altíssimo e na cláusula ela queria: ‘Eu só não faço a Praça’. Eu não briguei com ela, simplesmente na Praça ela não entra”, disse Carlos Alberto sem citar nomes. “Fiquei muito mais zangado com o Silvio, que deixou. Eu ia embora”, relembrou o apresentador do humorístico “A Praça é Nossa”.

Além disso, Carlos Alberto de Nóbrega contou que está prestes a lançar um livro sobre sua trajetória na TV. Ademais, a publicação ainda não está completa, mas já tem 120 páginas de histórias dos 64 anos de televisão. “Eu pirei, sou muito agitado, não consigo ficar parado, gosto de fazer coisas. Eu estava ficando ruim, eu estava chato, não gostava de nada. Qualquer coisa eu chorava, eu já sou chorão por natureza. Aí, eu falei, não, tenho que parar com essa neurose e pensei no livro”, disse o humorista sobre a motivação para escrever o livro.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo