Famosos

Bolsonaro perde a cabeça e ataca William Bonner em evento religioso

Presidente citou jornalista em fala sobre tratamento precoce

O presidente Jair Bolsonaro partiu para ataques contra o jornalista William Bonner durante um evento religioso na última terça-feira (05). O mandatário citou o âncora do “Jornal Nacional” ao defender mais uma vez o chamado tratamento precoce.

“Eu não me furtei de falar na ONU, para o mundo, de tratamento precoce. Não me furtei de dizer na ONU que deveríamos respeitar a autonomia do médico. Ou temos que nos consultar com William Bonner e os três patetas da CPI?”, questionou Bolsonaro. Ele fez alusão aos senadores Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL).

“Tem gente que fala que não tem comprovação científica. Tá bom, então você recomenda o quê? Não tem o que recomendar. Grandes remédios foram descobertos por acaso”, continuou.

“Estamos no fim de uma pandemia, graças a Deus. Mas estamos pagando o preço do ‘fica em casa, a economia a gente deixa para depois’. Está o mundo todo pagando isso”, completou Bolsonaro em mais uma alfinetada contra prefeitos e governadores.

“Desde o começo falei que a economia não tem que deixar para depois não, porque a fome também mata. O mundo sofrendo com isso […] Somos um dos cinco países que menos estão sofrendo com a questão da economia”, finalizou ele.

Chico Pinheiro se revolta com Bolsonaro

Chico Pinheiro se revoltou com uma cena na qual o presidente Jair Bolsonaro aparece segurando uma réplica de um fuzil ao lado de uma criança nesta sexta-feira (01). O jornalista da Globo acusou o presidente de crime.

“Corrupção de menor”, categorizou o âncora do “Bom Dia Brasil” ao compartilhar uma notícia sobre a cena. A foto do mandatário foi alvo de diversas críticas, inclusive de pediatras.

“A SBP lamenta que cenas como as exibidas às vésperas do Mês da Criança sejam cada vez mais frequentes. Não se trata de uma discussão ideológica ou sobre a liberdade da posse, ou não, de arma pelos adultos. O que está em jogo é a vida e a integridade física e emocional de milhares de crianças e adolescentes. Por isso, os pediatras conclamam as autoridades para uma profunda reflexão sobre os efeitos destas ações de mídia e de marketing, que devem se basear na legislação e na ética, e nunca serem maiores que o compromisso com a dignidade da população brasileira”, disse a Sociedade Brasileira de Pediatria sobre o caso.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Claudio Augusto

Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás), com passagem pela Rádio Universitária (UFG) e TV Anhanguera de Goiânia.

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo