Televisão

Band processa apoiadores de Bolsonaro por divulgarem fake news

A Band processou youtubers apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido) por divulgar notícias falsas envolvendo a emissora. Bernardo Kuster e Alfredo Bessow afirmaram que o canal paulista havia sido comprado por um grupo de comunicação chinês. Pela fake news, a emissora pede uma indenização de R$ 50 mil a cada um deles.

A situação foi explicada por um representante da Band ao colunista do UOL Rogério Gentile. “Percebe-se a total falta de compromisso com a verdade e, sobretudo, a ética”. Além da indenização, a emissora também requere direitos de resposta.

A Band explica, no documento, que “não foi adquirida, nem está sob controle acionário ou diretivo de qualquer entidade ou órgão estrangeiro”. A emissora argumenta, ainda, que isso sequer é permitido pelo Código Brasileiro de Telecomunicações.

+ Irmão de Luciano Huck posta foto com namorado pedindo prisão de Bolsonaro

Segundo os autos do processo, que já estão nas mãos da Justiça, a Band declarou que as falas dos youtubers foram feitas “com o propósito inegável de ofender e afetar sua reputação e credibilidade”.

O site bolsonarista Jornal da Cidade Online também está sendo processado por ter sido o canal usado para divulgar as informações contra a Band.

Quer receber as principais notícias do Todo Canal no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Veja também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo