Destaques, RN

Temporários da Fundase-RN estão há quase dois meses sem receber salário

Fundase-RN forma comissão especial para realização de novo concurso público

Sem previsão para receber os salários atrasados, temporários da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase–RN) pedem providências das autoridades. Um grupo de trabalhadores das unidades de Natal, Mossoró e Caicó afirma que o último pagamento de quem teve seu contrato temporário renovado ocorreu em 15 de julho. Ou seja: estão há 49 dias sem receber o que é direito garantido em Lei.

“Precisamos pagar nossas contas e sustentar nossas famílias, estamos apenas cobrando o que é nosso de direito e nada mais”, disse um dos funcionários.

Mesmo sem o pagamento em dia, os temporários asseguraram que estão cumprindo expediente normal em seus locais de trabalho, inclusive fazendo jornadas com dupla função. “Hoje, por exemplo, muita gente entrou de férias, inclusive funcionários efetivos em licença prêmio. Os que ficaram precisam tapar buraco e se virar nos trinta”, enfatizou.

Além de atrasar os salários de quem está trabalhando, temporários que rescindiram os contratos não tiveram as multas rescisórias pagas pelo Governo do RN. Uma situação bastante preocupante.

Outro lado

Até o fechamento desta matéria, o Portal N10 não conseguiu contato com a Fundase-RN.

Aprovados em processo seletivo

Candidatos aprovados no processo seletivo para o preenchimento de 400 vagas na Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (FundaseRN) cobram a imediata convocação. Eles afirmam que, “com o sistema socioeducativo totalmente sucateado e com déficit enorme de servidores, a Fundase prefere sobrecarregar o pequeno quadro de pessoal, utilizando de desvio de função, em detrimento das pessoas aptas para assumir os cargos. Mas não basta apenas convocar, tem que pagar pelos serviços também”.

Um grupo de dez mulheres se sente injustiçado “pelo fato de não terem sido convocadas, já que foram aprovadas dentro do total ofertado de vagas”.

Concurso Fundase-RN

Embora todos os problemas na parte financeira, a FundaseRN pretende abrir um novo edital de concurso público para preenchimento de vagas no seu quadro pessoal efetivo. Foi divulgado no Diário Oficial, edição do dia 1º de janeiro (veja aqui), a portaria que institui a comissão organizadora do certame.

O grupo será responsável por contratar uma banca, elaborar o projeto básico e outros trâmites da seleção. A expectativa é que o edital saia até o primeiro semestre de 2020. No entanto, informações sobre o número de vagas ainda não foram divulgadas.

Considerando que a fundação realizou somente um concurso para efetivos desde sua criação, é esperado que tenhamos um grande número de vagas. Além disso, de acordo com fontes ligadas ao órgão, a recomendação é que sejam providos todos os cargos do quadro permanente.

Quais cargos existem atualmente na Fundase-RN?

O novo concurso seguirá os moldes da nova estrutura organizacional da Fundase, conforme a Lei Complementar Nº 614 de Janeiro de 2018 (veja aqui). As carreiras existentes são de analista, assistente, técnico e auxiliar.

Com as progressões nas carreiras, os valores dos vencimentos básicos podem progredir, chegando a R$ 5 mil. As vagas do concurso da Fundase-RN 2019/2020 deverão ser lotadas nas dez unidades regionais presentes em Natal, Caicó e Mossoró.


Se você quer ficar por dentro das novidades de concurso público e processo seletivo no Rio Grande do Norte, participe do nosso grupo no Facebook (clique aqui). Agora, se pretende focar nos estudos com os mais variados materiais para concurso, clique aqui. Quer bolsa de estudo com até 70% de desconto? Clique aqui e saiba mais!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.