Natal

Clínica da UnP oferece atendimentos na área de Saúde da Mulher

O Centro Integrado da Saúde da UnP, integrante da rede Laureate, está com agenda de marcação aberta para consultas ginecológicas e obstétricas direcionadas às mulheres com vida sexual ativa. Todos os atendimentos são oferecidos de forma gratuita ou a baixo custo e são voltados, especialmente, para pacientes com idades entre 25 e 59 anos, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

“A indicação é que uma vez ao ano toda mulher consulte o médico ginecologista para realizar o exame Papanicolau que previne o câncer do colo uterino”, explica a Coordenadora do CIS, professora Maísa Suares. Para essa especialidade, o CIS realiza atendimentos às quartas, quintas e sextas-feiras. Os serviços abrangem também atendimentos a gestantes de baixo risco, com atendimento Pré-Natal (às terças-feiras) e de Mastologia (às sextas-feiras).

Para ter acesso às consultas, as interessadas podem comparecer ao Centro Integrado, localizado na Rua General Francisco Monteiro, nº 371, no bairro Lagoa Nova, anexo à Unidade Salgado Filho ou entrar em contato através dos telefones (84) 3215-1225 ou 3215-1267. É necessário apresentar documento oficial com foto e o preenchimento das vagas é realizado de acordo com a disponibilidade.

Os atendimentos temporariamente estão sendo realizados de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Centro Integrado de Saúde – UnP

Endereço: Rua General Francisco Monteiro, nº 371, bairro Lagoa Nova (anexo à Unidade Salgado Filho)
Atendimentos: de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h
Telefone: (84) 3215-1225 ou 3215-1267

Read More...

Saúde

Mais de 50% dos homens acima dos 70 têm vida sexual ativa, revela pesquisa

Idosos com idade entre 70 e 80 anos estão tendo mais relações sexuais do que as pessoas imaginam. Uma pesquisa da Universidade de Manchester, na Inglaterra, desvendou a vida sexual de sete mil pessoas nesta faixa etária e concluiu que 54% dos homens e 31% das mulheres com mais de 70 anos disseram ser sexualmente ativos. Deste total, 30% disseram ter uma frequência de duas transas por mês.

Entre os problemas que as pessoas da terceira idade disseram enfrentar na cama, as mulheres elegeram a dificuldade de ficarem excitadas como o maior obstáculo e, para os homens, é a dificuldade de ereção. Mas, além destes problemas físicos, os voluntários disseram que a saúde e limitações da idade causam menos problema na vida sexual do que o conflito com o parceiro.

“Esperamos que isso mostre ao sistema de saúde que é preciso combater o preconceito e estereótipos do sexo em pessoas de idade avançada. É preciso oferecer a elas informação que atendam a suas experiências e expectativas”, comentou Dr. David Lee, responsável pelo estudo. E completou: “nossa pesquisa mostra ainda que há muita variedade na vida sexual nesta idade e que impor normas juvenis a estas pessoas pode ser muito simplista e até inútil”.

A sexualidade na terceira idade é um assunto que deixou os quartos dos casais e tem ganhado preocupação na saúde pública. Nos Estados Unidos, as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) tiveram um crescimento considerável nesta faixa etária. Desde 2007, a incidência de sifílis aumentou 25% entre os idosos e os casos de clamídia subiram 32%.

De acordo com o site Huffington Post, uma outra pesquisa feita nos Estados Unidos concluiu também que 25% das pessoas com mais de 85 anos haviam feito sexo nos últimos 12 meses. As informações são do portal Terra.

Read More...