Natal

Natal registrou mais de 2 mil agravos respiratórios em crianças

Entre os meses de janeiro e março de 2018, Natal registrou 2.502 agravos respiratórios em crianças. Os dados foram divulgados pela Vigilância em Saúde de População Expostas a Poluentes Atmosféricos (Vigiar) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Da quantidade de agravos, 817 ocorreram em janeiro, 830 em fevereiro e 855 em março. Atualmente, há quatro unidades ‘sentinelas’, de onde o Vigiar recebe os dados. Delas, a que registrou o maior número de casos foi o Hospital Municipal de Natal, com 1.118, seguido por: UPA Potengi, com 632; UPA Esperança, com 389; e UPA Pajuçara, com 363.

As Infecções Respiratórias Agudas seguem com a maior quantidade de casos, com 1.102. Asma e bronquite também aparecem nas estatísticas como agravos recorrentes.

De acordo com os resultados obtidos, as equipes de Vigilância em Saúde se reúnem com os diretores das unidades das regiões mais afetadas para discutir possíveis ações para melhorar o quadro.

Através do Vigiar, é possível fazer uma avaliação epidemiológica para o monitoramento de fenômenos onde o foco está na análise dos possíveis impactos à saúde de crianças menores de cinco anos que apresentem sintomas respiratórios como dispneia, falta de ar, cansaço, síbilos, chiados no peito e tosse.

Read More...

Natal

UPAs de Natal realizam mais de 107 mil atendimentos nos cinco primeiros meses de 2015

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) fazem parte de uma Política Nacional de Urgência e Emergência, lançada pelo Ministério da Saúde. Atualmente Natal conta com duas unidades que funcionam sete dias por semana, 24 horas por dia – UPA Esperança, localizada em Cidade da Esperança, e UPA Pajuçara, localizada na zona Norte de Natal. Até o final do ano, o município deverá ganhar mais duas unidades, outra na zona Norte de Natal – a UPA Potengi – e uma na zona Sul da cidade.

Nos cinco primeiros meses de 2015, as duas Unidades de Pronto Atendimento de Natal contabilizaram 107.288 atendimentos à população natalense e de municípios vizinhos. Na UPA Pajuçara, foram realizados, nesse período, 167.702 procedimentos e aproximadamente 39.291 atendimentos, entre eles, de clínica médica, odontologia, pediatria e serviço social.

Entre os procedimentos realizados pela UPA Pajuçara, destaque para administração de medicamentos que foram 55.234 só nesse período. A unidade ainda realiza curativos de graus I e II, sutura, drenagem de abcesso, HGT, nebulização, além de exames de eletrocardiograma, laboratoriais e de raios-X

Já a Unidade de Pronto Atendimento Esperança realizou em torno de 67.997 atendimentos. De acordo com a diretora geral da unidade, Swamy Bezerra, nesta semana a UPA Esperança passou a contar também com atendimentos a odontologia infantil de urgência e emergência. “A UPA é uma ferramenta muito importante dentro da rede municipal de saúde, pois a maioria dos casos são solucionados na própria unidade”, ressalta Swamy Bezerra.

Na reta final de conclusão da obra, a UPA Potengi, quando estiver em funcionamento,terá capacidade para atender até 700 pessoas/dia e contará, entre outras coisas, com 13 leitos de observação (masculino, feminino e infantil), cinco consultórios, sendo dois ginecológicos; salas de gesso, curativo, raio-x, hidratação; sala de coleta com laboratório; farmácia; refeitório, vestiário; além da ala administrativa.

Read More...

RN

UPA Esperança realiza ações voltadas para valorização do profissional de Enfermagem

Durante todo o mês de maio, em alusão ao Dia Mundial do Enfermeiro (12/05) e ao Dia Nacional do Técnico e Auxiliar de Enfermagem (20/05), a Unidade de Pronto Atendimento da Cidade Esperança – UPA Esperança – realizou uma série de ações dedicadas ao profissional de enfermagem.

A ação, que foi realizada em conjunto com várias classes, teve como objetivo destacar a valorização do profissional da área. É o que afirmou a coordenadora de Enfermagem da UPA Esperança, Andreza Viviane Costa. “Os enfermeiros, os técnicos e os auxiliares são uma ponte entre o médico e o paciente. Essas atividades são fundamentais, porque no dia a dia nem sempre há o reconhecimento da classe, por isso ações como essas são fundamentais”.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

De acordo com Andreza Costa, as atividades começaram com uma oferta de vacinação contra a Influenza para os funcionários da unidade. Esta atividade foi coordenada pela enfermeira Ana Elita. “Fizemos ações macro que atingiram os profissionais de diversas áreas da unidade, como a semana de vacinação, e fizemos ações especificas, com a realização de capacitação e palestras destinadas aos enfermeiros, técnicos e auxiliares da UPA”, contou.

Segundo Andreza Costa, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem da unidade puderam participar das seguintes palestras de capacitação: “Noções Básicas de Ventilação Mecânica” com a Fisioterapeuta Dayse Karla; “Exame de Gasometria” com Dra. Jaquenisia Brito; “Acolhimento e Classificação de Risco” com a Enfermeira Xênia Freire; e “Atualizações em Doenças Exantemáticas” com Aline Bezerra, chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica da SMS.

A UPA Esperança esteve presente ainda na Caminhada pela Valorização da Enfermagem, realizada em comemoração a 76ª Semana Brasileira de Enfermagem, ocorrido no dia 16 de maio no Parque das Dunas.

A série de atividades foi encerrada após a equipe multidisciplinar da UPA escolher a enfermeira Irani Maria da Silva e a técnica de enfermagem Elizângela Ferreira da Silva como representantes das categorias, tendo como destaque suas atuações no cuidar com amor, a responsabilidade e o conhecimento do desempenho de suas funções.

A Coordenação de Enfermagem da UPA Esperança pretende ainda realizar outras ações ao logo do ano. Para a segunda quinzena de junho, os profissionais de enfermagem da unidade receberão uma palestra de capacitação sobre dieta enteral. Além disso, estão previstos no calendário de aperfeiçoamento profissional palestras sobre biossegurança e a importância do registro de enfermagem seguro.

Read More...